Facebook anuncia escola de programação no Brasil com 7.400 bolsas de estudo

Ela conterá três salas com 40 lugares cada, além de 52 estações de trabalho nas quais 10 empresas digitais com projetos de impacto social poderão trabalhar a cada semestre

O Facebook anunciou hoje a “Estação Hack”, um centro de educação e inovação tecnológica voltado para jovens interessados em programação e empresas digitais. De acordo com a rede social, o espaço oferecerá bolsas a mais de 7.400 jovens brasileiros por ano nas áreas de programação, planejamento de carreiras e gestão de empresas.

Trata-se, segundo a empresa, de um projeto inédito do Facebook no mundo. Das bolsas oferecidas, 1.400 serão para workshops preparatórios para o mercado de trabalho, destinadas a alunos do ensino médio da rede pública. 2.200 delas serão para cursos de programação, 2.000 para marketing digital voltado a pequenos e médios negócios, 1.200 para workshops para empreendedores e 600 para um acampamento de inovação destinado a adolescentes.

A Estação Hack ficará localizada na Avenida Paulista, no número 1.374, em um espaço exclusivo dentro do coworking WeWork. Ela conterá três salas com 40 lugares cada, além de 52 estações de trabalho nas quais 10 empresas digitais com projetos de impacto social poderão trabalhar a cada semestre.

Cursos e empresas à parte, o espaço também sediará sessões dos programas de empreendedorismo e marketing digital do próprio Facebook, como o Impulsione Seu Negócio e o #ElaFazHistória. A ideia é levar esses programas para mais pessoas.

De acordo com Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook na América Latina, o objetivo do espaço é “ajudar a formar o jovem brasileiro para algumas das profissões do futuro, dentro de um ambiente de estímulo à inovação”. A inauguração do espaço, segundo a empresa, acontecerá ainda em 2017 – mas sem uma data mais específica.

Olhar Digital

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta