Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Facebook lança nos EUA funcionalidade anti-suicídio

0
O Facebook lançou na quarta-feira ferramentas atualizadas que oferecem mais recursos, aconselhamento e apoio a pessoas que possam estar lutando com pensamentos suicidas, e também a seus amigos interessados e membros da família.

A iniciativa marca o 5º “Compassion Research Day” (Dia da Pesquisa por Compaixão) da rede social, iniciativa anual cuja primeira edição se deu em 7 de dezembro de 2011.

As novas atualizações foram elaboradas pela empresa em parceria com organizações de saúde mental como Forefront, Now Matters Now, National Suicide Prevention Lifeline, Save.org e outras. Foram consultadas também pessoas que viveram experiências com autoagressão ou suicídio.

“Um dos pontos-chave que motivou este trabalho foi o levantamento do quão importante é para as pessoas em dificuldades se conectar com entes queridos e que se importam com elas”, diz o Facebook em sua página dedicada à iniciativa, em um post de autoria de Rob Boyle, gerente de produto do Facebook, e Nicole Staubli, especialista em operações de segurança da comunidade do Facebook.

O Facebook exorta seus usuários, ao perceberem uma ameaça direta de suicídio, a entrar em contato imediatamente com os serviços de emergência locais. A rede social também solicita que usuários que notem algo estranho nesse sentido relatem à empresa qualquer conteúdo preocupante em posts.

EQUIPES ALERTA 24/7 NO MUNDO TODO

“Temos equipes de trabalho em todo o mundo, 24/7, que revisam qualquer relatório que chegue. Essas equipes priorizam os relatos mais graves, tais como autolesão, e enviam ajuda e recursos para as pessoas em dificuldades”, diz a empresa.

Para aqueles que podem precisar de ajuda, o Facebook ampliou significativamente o apoio e os recursos que estão disponíveis para eles na próxima vez que efetuem logon na rede social, após ter sido analisado um relatório que tenha sido postado a respeito de cada caso.

“Além de incentivar o usuário a entrar em contato com um especialista em saúde mental na National Suicide Prevention Lifeline, agora também damos a ele a opção de estender a mão pedindo ajuda a um amigo, e fornecemos dicas e conselhos sobre como ela ou ela pode trabalhar com estes sentimentos autodestrutivos”, explica o post.

O Facebook também está fornecendo novos recursos e apoio para a pessoa que sinalizou um post preocupante, incluindo opções para eles telefonarem ou enviarem mensagem para seu amigo angustiado deixando-o saber que eles se importam. Outra opção é pô-los em contato com um outro amigo ou com um profissional treinado em uma hotline de apoio a suicidas potenciais.

O CASO FABRICE

Um dos casos mais emblemáticos de salvamento de potencial suicida via Facebook foi o do boxeador profissional francês Fabrice Benichou.

Passando por um péssimo momento em sua vida pessoal, ele postou no Face um trecho de uma música do Magadeth: “To everyone, to all my friends, I love you but I have to go…”

O post chamou a atenção de um amigo que chamou a polícia. As autoridades chegaram a tempo à casa de Fabrice, encontrando-o com uma garrafa de uísque em uma mão e uma faca na outra. Após levar uma carga de Taser nas nádegas, ele foi imobilizado e levado a um hospital próximo.

“Graças a eles, eu fui salvo”, conta Fabrice em depoimento datado de setembro de 2014 na rede social.

POR ORA SÓ NOS EUA

As novas atualizações serão liberadas aos poucos, inicialmente para os que usam o Facebook nos EUA durante os próximos meses. A empresa também está trabalhando para melhorar essas ferramentas para aqueles que estão fora dos Estados Unidos.

A empresa fez questão de esclarecer que a nova atualização não é um substituto para os serviços de emergência locais.

Comentários
Carregando