• Homepage
  • >
  • Internet
  • >
  • Facebook vai reduzir alcance de manchetes sensacionalistas

Facebook vai reduzir alcance de manchetes sensacionalistas

Facebook não pode ser obrigado a fazer controle prévio de postagens, diz STJ

O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 17, um novo recurso para evitar a propagação de notícias com manchetes sensacionalistas. Uma série de atualizações do feed de notícias da rede social pretende reduzir o alcance de matérias que exageram nas informações destacadas em suas chamadas. Por enquanto, a novidade só está disponível em inglês, mas a companhia espera expandir para outros idiomas em breve.

A empresa já havia feito um esforço na mesma direção em 2016, quando outra atualização reduzia o alcance de páginas e fontes que publicavam consistentemente notícias com essas características. A diferença, segundo o Facebook, é que agora serão levados em conta postagens individuais na análise, o que pode tornar o mecanismo mais preciso.

Outra mudança é que a equipe de engenheiros da rede social também vai dividir seus esforços para identificar duas categorias distintas de manchetes sensacionalistas. Então, a análise vai separar títulos que retém informações (você não vai acreditar no que essa garota viu quando olhou embaixo do sofá) dos que exageram fatos (WOW! Chá de gengibre é o segredo para viver para sempre. Você PRECISA ver isso!).

Por causa da atualização de 2016, o Facebook aprendeu que analisar separadamente os tipos de estratégia usadas para atrair clique é mais eficiente do que tentar fazer tudo simultaneamente. Com isso, uma equipe da rede social analisou centenas de milhares de manchetes e as dividiu entre as que ocultavam informação e as que exageravam. Foram identificadas frases que são comumente utilizadas em títulos sensacionalistas. Com esse critério, o Facebook pretende reduzir esse tipo de chamada do feed de notícias, mais ou menos como os filtros anti-spam funcionam nos serviços de e-mail.

Impacto. O Facebook também alerta que a maior parte das páginas não verá mudanças na distribuição de suas publicações no Feed de Notícias depois da atualização. No entanto, aquelas que usam o recurso sensacionalista devem esperar um alcance mais baixo. A empresa também informa que se uma página deixar de postar manchetes sensacionalistas, o alcance de suas publicações voltará ao normal.

Fonte: estadao.com

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet