Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Facebook vira prova em mais de 30% dos processos de divórcio

0

Se você narra a sua vida no Facebook e atualiza seu status de relacionamento sempre que briga ou muda de namorado (a), cuidado. Uma pesquisa feita entre agências de advocacia da Inglaterra concluiu que em mais de 30% dos processos de divórcio, o comportamento na rede social é usado como fonte de provas e evidências. E, na maior parte das vezes em que os dados online vem à tona, é para desmentir as supostas histórias contadas nos julgamentos e mostrar a verdadeira forma como as pessoas levam a vida. Ou seja, o que você posta hoje pode ser usado contra você no tribunal amanhã.
“Fotografias e comentários nas redes sociais podem nos dizer como o relacionamento e o estilo de vida das pessoas realmente são e como, muitas vezes, são diferentes do que elas tentam mostrar diante de juízes”, explica a advogada Julian Hawkhead.

Provas de infidelidade e novas relações – circunstâncias que muitos infiéis tentam esconder diante de advogados concorrentes – são facilmente descobertas na rede social criada por Mark Zuckerberg. O Facebook também é forte evidência de vida financeira e gastos, já que análises de postagens de carros, jantares, compras, férias e festas mostram mais ou menos como a conta bancária de alguém realmente está. Isto pode facilitar a fixar valores mais reais de pensões e divisão de bens.

Outros detalhes como comemorar um bônus no trabalho, uma promoção, uma viagem e até a relação com amigos e familiares também são elementos que têm movimentado as análises judiciais. Além das postagens, os comentários que você faz em fotos de amigos e as opiniões que recebe de conhecidos em seu perfil também contam.

“As redes sociais são um registro permanente das nossas vidas. Compartilhar textos, fotos, geolocalização fornece um arquivo de atividades que pode ser usado em muitos casos”, explica a especialista Lyn Ayrton. E completa: “provar que alguém está mentindo sobre promoção no trabalho pode até não ser determinante no processo, mas, no mínimo, coloca em questão a credibilidade desta pessoa”.

Mas não só o Facebook é um perigo para quem não tem uma vida das mais honestas. Twitter, Whatsapp e Instagram também estão na lista. Assim como o Google, que disponibiliza na internet um número sem fim de informações sobre você e que, muitas vezes, não é possível controlar.

Fonte: Terra

Comentários
Carregando