Fachin recebe parte da denúncia contra Collor na Lava Jato
STF 

Na retomada do julgamento de inquérito contra Fernando Collor, o ministro Edson Fachin, relator, aceitou a denúncia da PGR contra o senador em três crimes. São eles: corrupção passiva, lavagem de dinheiro e integrar organização criminosa.

O relator da Lava Jato rejeitou a denúncia no que concerne aos crimes de peculato e obstrução da justiça. Fachin também recebeu parte da denúncia contra Pedro Paulo de Leoni Ramos, operador particular do parlamentar, e Luis Pereira Duarte, assessor.

Por outro lado, o ministro rejeitou a denúncia contra outros cinco acusados da PGR (um dos quais falecido), entre eles a esposa de Collor.

O julgamento continua, e ainda votarão os ministros Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello. O ministro Toffoli está ausente, de licença-saúde.

A análise do inquérito teve início na terça-feira passada, 15, quando a 2ª turma do Supremo ouviu as sustentações orais dos denunciados.

De acordo com o ministro Fachin, há evidencias da participação de Collor em torno dos contratos firmados pela BR Distribuidora com a UTC, sendo o principal motivo por qual o presidente se submeteu ao repasse do montante. O ministro citou depoimento de Ricardo Pessoa no qual admite que por trás da indicação de diretor na estatal está Collor, “do contrário não pagaria R$ 20 mi de propina e tentaria pagar R$ 10 mi”.

Processo relacionado: Inq 4.112

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta