Família descobre no Whatsapp que menina de 12 anos foi embriagada e estuprada

Agora é possível compartilhar qualquer tipo de arquivo no WhatsApp

Um jovem de 25 anos foi preso por estupro de vulnerável suspeito de abusar sexualmente de uma menina de 12 anos em Ponta Porã, no sul de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a polícia, o rapaz passou na escola em que ela estuda e a levou para uma casa. Após o abuso, ele teria levado a menina de volta para a escola.

A garota estaria embriagada quando o crime aconteceu. Quem percebeu a embriaguez foi um tio, que foi busca-la após a aula. A menina chegou a ser levada para o hospital por causa da bebida.

“Ele percebeu que ela estava sob o efeito de álcool e, possivelmente até de drogas. Devido ao grau de embriaguez ela foi levada para o hospital. Permaneceu sob observação durante horas e voltou para a casa dela”, contou o delegado Rodolfo Drato.

A família passou a monitar a conversa dos dois pelo celular. Na sexta-feira (16) a polícia conseguiu prender o rapaz. Com esse caso subiu para 25 o número de ocorrências de abuso sexual registrados na Polícia Civil de Ponta Porã este ano. Desse total, 16 envolvem menores de 14 anos.

Segundo a polícia, as redes sociais facilitam a ação de criminosos com as vítimas. “O acompanhamento dos pais para com os filhos é primordial. O diálogo, conversa, se for o caso analisar o celular da criança. Tenho para mim que não é uma invasão de privacidade, mas sim um ato de amor”, concluiu Drato.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Por favor, dê um like em nossa página no Facebook
Placeholder
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília

Associado da Liga de Defesa da Internet