Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Família invade casa popular em conjunto habitacional de Vilhena

0
casa-vilhena
O autônomo invadiu a casa popular em Vilhena no final do último mês. Ele diz não ter onde morar com a família

Uma casa da Rua 8002, no residencial Alvorada, no Bairro Setor 80 em Vilhena (RO) foi invadida por uma família no final do mês de outubro. O autônomo José Domingos dos Santos Filho, de 28 anos, afirma que decidiu se mudar com a esposa e a filha de dois meses para o imóvel porque a casa estava desocupada há quatro meses. As casas do residencial foram entregues no mês de junho para famílias contempladas pelos programas habitacionais “Morada Nova” e “Casa, Minha Vida”. Segundo Filho, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) solicitou que ele saísse da casa, entretanto ele diz não ter para onde ir com a família.

O vendedor residia na cidade de Pimenta Bueno (RO), e diz que tentou concorrer a uma casa através dos programas, mas não pôde participar do sorteio por residir em Vilhena por tempo inferior a três anos. Ele conta que se mudou para a cidade pelo trabalho, mas ultimamente o ritmo de vendas tem diminuído. “Não tenho tido muito lucro e estava ficando complicado pagar aluguel”, explica Filho.

A família está morando na casa há 15 dias, mas o vendedor afirma que, antes de se mudar para o local, procurou a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e também a Caixa Econômica Federal para saber o motivo de a casa estar desocupada. “Eles disseram que a pessoa sorteada estava irregular, por isso não havia se mudado e que estavam aguardando o suplente”, conta. O vendedor afirma que outras pessoas já tentaram invadir o mesmo imóvel.

Segundo Filho, uma semana após a mudança a Semas entrou em contato e informou que ele teria que sair do imóvel, visto que o suplente já havia sido identificado. “Eu só queria um lugar para ficar. Se a prefeitura arrumar outra casa, vou me mudar”, diz ele, que afirma não ter para onde ir.

Fonte: G1

Comentários
Carregando