Farra aérea: Dória pegou R$ 44 mi no BNDES para comprar jatinho e transferiu para o nome do filho

O prefeito de São Paulo João Dória pegou R$ 44 milhões do BNDES para comprar um jatinho, através de um empréstimo subsidiado. A revelação foi feita pelo blog Tijolaço, que mostrou ainda que o prefeito, tão logo foi eleito, transferiu a propriedade da aeronave para seu filho, mas apenas no papel, já que Dória segue usando o avião, como ele próprio informou em vídeo, em setembro do ano passado.

 

Bom dia, pessoal. Estamos embarcando para Porto Alegre, onde me reunirei com o Prefeito Nelson Marchezan para definir acordo de cooperação mútua entre as duas capitais, nas áreas de saúde, educação, zeladoria urbana e inovação. Antes que os maldosos digam que esta postagem é para alfinetar o Governador Geraldo Alckmin, não é. A relação com Geraldo Alckmin foi construída a base de muito respeito e amizade. Assim permanecerá. Minha resposta é para o PT, que não gosta de trabalhar e reclama de quem trabalha. Não uso dinheiro público, viajo no meu próprio avião. Hoje felizmente tenho condição de bancar minhas viagens. Vim para a vida pública para fazer diferente, para fazer melhor, com inovação, dedicação e transparência. Amo minha cidade, amo meu País. #AceleraSP #JoãoTrabalhador #AmoSP #AmoBR

Uma publicação compartilhada por João Doria (@jdoriajr) em


O blog revela ainda que a aeronave foi comprada por sua empresa, depois da eleição transferida a seu filho, em meados de 2010, embora só em junho de 2011 tenha registrado na Junta Comercial a mudança de atividades para “locação de aeronaves sem tripulação”.

Quem também usou recursos do BNDES para comprar um avião particular foi o apresentador Luciano Huck.

Documentos mostram registro da aeronave

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário