• Homepage
  • >
  • Economia
  • >
  • Fecomércio-RO assina no Peru Acordo de Cooperação Internacional

Fecomércio-RO assina no Peru Acordo de Cooperação Internacional

Fecomércio-RO assina no Peru Acordo de Cooperação Internacional

O acordo é um marco histórico na relação comercial entre Rondônia e o Peru

O presidente da Fecomércio-RO, Raniery Coelho, em Lima, no Peru, um Acordo de Cooperação com a Capebras – Câmara Binacional de Integración Comercial, permitindo, a partir de agora, a solidificação do mercado entre os dois Países e colocando Rondônia como protagonista da relação comercial dentre os estados da região Norte. O acordo é um marco histórico na relação comercial com o Peru.

“Trabalhamos muito para chegar até aqui. No País, apenas a Federação das Indústrias de São Paulo, a Fiesp, possui esse acordo com a Capebrás. O acordo dará um grande impulso nas relações comerciais entre empresas dos dois países, dando mais celeridade entre as ações de importação e exportação, o que certamente vai baratear no custo final dos produtos”, salientou.

Raniery enfatizou não somente a importância do acordo, mas, sobretudo, a atuação da Capebrás, que nestes 30 anos tem consolidado o apoio ao empresário e projetando seus produtos no mercado internacional. “Isso só aumenta nossa responsabilidade porque a partir de agora nosso trabalho e importância ganham nova dimensão na potencialização das exportações e importações do Estado de Rondônia”, observou.

A assinatura do Acordo de Cooperação ocorreu na Embaixada do Brasil, em Lima com a presença de autoridades do comércio e relações exteriores dos dois países, empresários brasileiros e peruanos, entre o presidente Raniery Coelho, o embaixador do Brasil no Peru, Marcos Raposo Lopes, e o presidente da Capebras, Miguel Veja Alvear.

Na comitiva rondoniense estava presente o empresário Pedro Rack, de Ji-Paraná, representando a empresa Rical. O empresário participou de algumas reuniões de negócios com importadores de cereais e conheceu de perto o potencial de negócios para importação ofertados pelo mercado peruano como pescados enlatados, azeitonas, azeite de oliva, alho, dentre outros produtos.

A empresa Vitasal também enviou representantes e tem interesse em fazer parte desse promissor comércio com o Peru. A Vitasal apresentou seus produtos da linha de rações para nutrição animal bovina e demonstrou interesse na importação do fosfato bi-cálcio para a melhoria da qualidade de suas rações.

A farinha de peixe peruana também entrou na pauta de negociações pois é de excelente qualidade e pode ser a fonte de proteína nas indústrias de ração para piscicultura rondoniense.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

  • facebook
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília