fbpx
Fecomércio tem expectativa positiva sobre vendas do “Dia dos Pais”

A MAIORIA DOS LOJISTAS DE RONDÔNIA ESPERA CRESCIMENTO ENTRE 2% E 10%

Mesmo com os efeitos da instabilidade econômica, o percentual de pessoas que devem ir ás compras no Dia dos Pais é maior, que em 2016. É o que aponta uma pesquisa feita pelo Serviço
de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL)  nas capitais brasileiras. Nela se constata que 57% dos brasileiros têm a intenção de comprar
presentes na data, um contingente de 86,1 milhões de consumidores. Os que não manifestaram a intenção de comprar presentes somam 41% da amostra e os que ainda não
sabem são 2%. No ano passado, o percentual de brasileiros que presentearam os pais foi de 49%.

A maior parcela dos entrevistados que irão presentear (38%) pretende gastar o mesmo valor de 2016, 26% planejam diminuir os gastos e 13% planejam gastar mais do que há um ano.

Entre os que planejam gastar menos, as principais razões são o orçamento apertado (43%), a intenção de economizar (35%) e o cenário instável da economia do país (31%). Cerca de 20%
de pessoas têm outras prioridades financeiras e 10% que tiveram redução salarial. Entre os que vão gastar mais neste ano, 59% pensam comprar um presente melhor, mas, 45% dizem
que vão gastar mais porque os presentes estão mais caros. O Dia dos Pais deve movimentar 10,7 bilhões na economia brasileira e o gasto médio do brasileiro será de R$ 125,00.

O DIA DOS PAIS EM RONDÔNIA

Uma sondagem feita pelo Departamento Econômico da Fecomércio/RO revela que, em relação à forma de pagamento, a maior parte dos entrevistados vai preferir o cartão de crédito, com
47,8% das respostas, já 35% optarão pelo pagamento em dinheiro e o pagamento com cartão de débito foi a alternativa menos preferida, com 17%.

Também foi analisada a expectativa de vendas dos empresários de Rondônia para o Dia dos Pais. O resultado é que há um certo otimismo dos comerciantes, que acreditam no aumento
das vendas em relação ao ano passado. Foi o que disseram 58% dos entrevistados, para outros   36%, a expectativa é manter o nível de consumo e somente 8% creem numa queda do
faturamento.  Entre os que esperam aumento nas vendas, 42% estimam melhora de 2% a 10%.

Para 28% dos comerciantes, a expectativa é de 10% a 15% e para 15%, o acréscimo deve ser acima de 16%.  O crescimento de até 5% é o menos aguardado na região, com apenas 14% das
expectativas. O Dia dos Pais deve movimentar cerca de R$ 70 milhões em Rondônia e o gasto médio foi estimado em R$ 105,00, 16% abaixo do gasto médio previsto em termos nacionais.

Segundo o presidente da Fecomércio-RO, Raniery Coelho, o empresário rondoniense é um guerreiro está conseguindo fazer o comércio crescer, mesmo com a instabilidade. “A parceria
com que o empresário vem buscando junto às prefeituras e ao Governo do Estado tem sido o diferencial do comércio. Finalmente, o poder público começa a voltar sua atenção ao
segmento que mais gera emprego e renda no Estado. Tenho certeza que esse ano o Dia dos Pais será uma data bem mais positiva para o comércio”, comentou Raniery.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta