Figurinista assediada por José Mayer não quer depor

Sem um depoimento formal de Susllem, a polícia não pode começar investigação para responsabilizar o ator criminalmente.

Ao que tudo indica, a figurinista Susllem Tonani, vítima de assédio sexual por parte do ator José Mayer, não tem a intenção de levar o caso à justiça. A grande repercussão da denúncia levou o delegado titular da 32ª DP, Rodolfo Waldeck, a chamá-la para depor, mas o comparecimento não é obrigatório. Reclusa desde que o assédio veio à tona, Susllem deixou de atender a diversos telefonemas da polícia. No último, disse que não tem interesse em formalizar a denúncia. Sem isso, não é possível abrir uma investigação.

A polícia do Rio ainda tem esperança de que Susllem mude de ideia. Se a investigação for aberta e Mayer – punido com suspensão pela Rede Globo – acabar respondendo por crime de assédio sexual, a pena prevista chega a dois anos de cadeia. O ator poderia até vir a ser responsabilizado por estupro, pois uma mudança na legislação em 2009 ampliou este conceito para qualquer contato físico não consentido.

Fonte: veja.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário