Filho de bicheiro, encontrado morto, cumpriu “pena em hospital” sem estar doente

Haylton Carlos Gomes Escafura, de 37 anos, filho do bicheiro José Caruzzo Escafura, o Piruinha, que foi morto a tiros na madrugada desta quarta-feira, 14, no Hotel Transamérica, na zona oeste do Rio de Janeiro havia sido preso na Operação Black Ops e foi condenado a 14 anos de prisão, cumpriu parte da pena em um hospital no Rio de Janeiro sem estar doente.

Um laudo médico mostrou que Haylton Carlos Gomes Escafura. Em julho de 2015, ele conseguiu o direito de sair da penitenciária para trabalhar durante o dia, e um mês depois ele perdeu o benefício, após a descoberta que, invés de trabalhar, ele participava de festas e churrascos em sua cobertura. Se envolveu em uma briga com um policial militar, e chegou a ir a um motel.

Como punição chegou a ser colocado em um presídio federal no regime de detenção diferenciado (RDD) em Bangu I. Um mês depois, alegando “problemas intestinais” foi levado para uma unidade hospitalar.

O ministério público fez uma auditoria e descobriu que Haylton não estava doente, e ele foi levado de volta a Bangu I.

 

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta