Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Filhos são principais agressores de idosos no DF, diz estudo

Violência psicológica e negligência são principais queixas. Denúncias feitas à Justiça e ao Ministério Público apontam que maioria agredida é de mulheres (62%).

0

Um estudo da Central Judicial do Idoso aponta que familiares – em especial os filhos – são os principais agressores de pessoas idosas no Distrito Federal. Os dados do 3º Mapa da Violência foram divulgados nesta terça-feira (31) e mostram que o índice corresponde a 59% das denúncias recebidas, seguidos de outros parentes (11%), netos (8%) e companheiros (5%).

De acordo com o levantamento, a maioria das denúncias recebidas pela Justiça e pelo Ministério Público do DF ao longo de 9 anos, é de violência psicológica (31%) e negligência financeira (30%).

As mulheres idosas entre 60 e 70 anos são as principais vítimas. Em relação à renda, a Central Judicial do Idoso registrou denúncias de violência em todas as camadas sociais, desde o idoso que não possui renda própria ao que tem remuneração superior a cinco salários mínimos.

No entendimento da defensora pública Márcia Domingos, a violência contra o idoso consiste em “ação e omissão”. São situações, segundo Márcia, conhecidas como “o amor que maltrata”, ocasionadas principalmente por filhos e netos.

“Há casos em que a pessoa está dentro de casa e sofre humilhações e desdém; ou a negligência que representa o abandono por parte dos cuidadores e parentes. Às vezes o violador não se dá conta que pode se tratar de uma questão criminal.”

Os números do Mapa da Violência Contra a Pessoa Idosa mostram ainda que a maioria das denúncias partiram, principalmente, de três regiões administrativas: Ceilândia (16%), Taguatinga (10%) e Brasília (10%). Para Márcia Domingos, a distribuição geográfica da origem de denúncias de violação está contida em todos os estratos sociais.

“Pelos números podemos perceber que há denúncias de violência em regiões de renda baixa e naquelas de renda média. Há também em locais como Brasília, que possui um forte índice de idosos com renda alta. Está em todas as camadas.”

Onde denunciar

No DF, as denúncias de violência podem ser feitas pessoalmente na Central Judicial do Idoso (sede do Tribunal de Justiça) ou de forma anônima por meio do Disque 100.

Serviço

Central Judicial do Idoso
Endereço: Praça Municipal – lote 01 – Fórum Desembargador Milton Sebastião Barbosa, Bloco B – 4º andar – entre as alas A e B -, Brasília.
Telefones: 3103-7609 / 3103-7612 / 3103-7621
E-mail: [email protected]
Horário de funcionamento: 12h às 19h
Horário de atendimento ao público: 12h às 18h

Fonte: g1/df

Comentários
Carregando