Notas

Funcionário da Umanizzare é preso em Manaus; diretor da Compaj é exonerado

Funcionário da Umanizzare é preso em Manaus; diretor da Compaj é exonerado

Não foi a primeira vez que um funcionário da empresa é detido por envolvimento em crimes

O Antagonista informa que o agente de socialização da Umanizzare no Anísio Jobim, Iolando Pereira foi preso ontem pela polícia de Manaus suspeito de dar apoio a um grupo de assaltantes.

Não foi a primeira vez que um funcionário da empresa é detido por envolvimento em crimes.

Em março de 2014, Jacson Soares dos Santos, que trabalhava na lavanderia do presídio de Barra do Grota, foi preso vendendo celulares a presos.

Em maio do ano passado, Adenilson Celestino também foi detido negociando drogas e celulares a detentos do mesmo presídio. Em sua ficha criminal, Celestino já tinha cinco condenações, quatro por furto e uma por receptação.

Diretor é exonerado

O governador José Melo exonerou o diretor interino do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), José Carvalho da Silva, acusado de receber propina da Família do Norte para facilitar a entrada de drogas, armas e celulares na penitenciária.

Carvalho foi acusado por dois internos que morreram na carnificina. Gezildo Nunes da Silva e Alciney Gomes da Silveira escreveram cartas à Justiça do Amazonas, em 14 de dezembro, em que falavam de perseguição por parte do diretor.

“Querem nos tirar [da ala segura do presídio] só pelo fato de nós internos sabemos (sic) que eles são corrupto e recebem dinheiro da facção FDN, facilitando a entrada de armas, drogas, celulares”, diz um trecho da carta reproduzida pelo G1.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Next article Senado deve retomar discussão sobre reforma do ensino médio
Previous article OAB/SP entrega primeira certidão com nome social a advogada travesti

Related posts

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Você pode ser o primeiro a comentar esta postagem postar comentário!

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta