Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Garota de 16 anos fica nua em balada eletrônica e vídeo viraliza; pais foram chamados

Fotos da rede social com a identificação da garota e outras montagens também viralizaram nas redes sociais

0

Uma garota de 16 anos tirou a roupa e ficou completamente nua dentro de uma casa tradicional de música eletrônica neste fim de semana, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Visivelmente alterada, ela foi filmada por amigos e outros frequentadores que dançavam ao redor. O vídeo viralizou em poucas horas e a casa noturna Park Art se manifestou sobre o caso.

As imagens mostram a adolescente dançando nua entre diversas pessoas dentro da casa. A reportagem teve acesso a dois vídeos, de 14 e 31 segundos, em que também são registrados outras garotos e garotas com os celulares nas mãos, flagrando a menina nua. Fotos da rede social com a identificação da garota e outras montagens também viralizaram nas redes sociais, principalmente, por meio do WhatsApp.

Embora alguns relatos nas redes sociais sejam de que a equipe de segurança demorou para intervir no caso, a administração da casa afirmou que foram três minutos até que os seguranças notassem a movimentação. “Ela estava no meio da pista se divertindo com amigos e em determinado momento tirou a roupa e continuou dançando. Em uma possível briga, existe uma movimentação brusca do público e isso é percebido em segundos pela equipe de segurança. Mas nesse caso isso não ocorreu, as pessoas em volta apenas começaram a filmar e logo em seguida um segurança viu a situação, chamou reforço de outros seguranças e também acionou os socorristas da casa”, descreveu a Park Art à Banda B.
Logo após a intervenção dos seguranças, a garota foi atendida por profissionais da saúde e avaliada. Os pais dela foram acionados e a menina foi amparada por eles até em casa. A partir disso, as imagens e fotos começaram a ser compartilhadas por pessoas próximas a ela e por outros frequentadores da casa.

Menor

Sobre a entrada da adolescente em um local onde apenas maiores podem frequentar, a casa noturna alega que não autorizou a entrada e que a menina usou documentos de outra pessoa para acessar a balada. “Não existe a permissão, em nenhuma hipótese, da entrada de pessoas menores de 18 anos. Isso ocorre desde a abertura do clube há 5 anos. A pessoa se apresenta maquiada, de óculos escuros, de boné, chapéu ou qualquer outro item ou adereço. A foto do RG comumente é antiga, feita sem maquiagem, sem brincos, com cabelo amarrado, dificultando a exata identificação no momento. Em nenhum momento a pessoa teve sua entrada permitida e sim burlou esse sistema com documentos de outra pessoa”, diz um trecho do comunicado da Park Art.

Para a administração da casa, houve descaso de amigos e frequentadores que preferiram expor a situação. “Foi um descaso total por parte dos amigos e demais pessoas que estavam ao lado, que em época de uso incorreto de celulares e mídias sociais, resolveram expor algo que poderia ter sido minimizado em segundos e não em minutos”, finaliza.

Não há informações se a garota estava sob efeito de álcool ou algum outro entorpecente durante o tempo que permaneceu dentro da casa noturna. Em uma avaliação prévia, o quadro clínico era estável, sem necessidade de encaminhamento ao hospital.

 

Comentários
Carregando