GCCO precisa investigar empresa Lumiar, da esposa do Chefe da Casa Civil

Na última quinta-feira, 19, estive na 2ª Delegacia de Polícia em Porto Velho para depor a respeito da queixa-crime feita pelo secretário da Casa Civil, Emerson Castro que me acusou de “difamação e calúnia” por ter publicado a matéria “Lumiar, da esposa de Emerson Castro pode ter fraudado licitação“. Na ocasião, expliquei à delegada os pormenores da questão e reafirmei tudo que foi publicado.

Porém, também apresentei requerimento para que o Grupo de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil investigue todos os contratos da Lumiar e as pessoas citadas na matéria, como o procurador do Estado Glauber Gahyva (que já é investigado por crimes revelados na Operação Termópilas/PF/2011), além de Ubiraildes e Ubirany Moreira Rios e o próprio Castro. Também estamos encaminhado denúncia formal ao Ministério Público do Estado, que parece não estar enxergando os crimes de advocacia administrativa, tráfico de influência e possível fraude na licitação que informamos na matéria.

Também pedimos que a Delegacia Especializada em Crimes Funcionais adote processo investigatório para apurar a movimentação dos dois servidores públicos, Emerson e Glauber. Em relação as acusações de “difamação e calúnia”, vamos para a justiça, instância pertinente para julgar esse tipo de caso. Nem a delegada entendeu o motivo de Castro ter registrado ocorrência sobre esse caso. Mas nós sabemos, tentativa de intimidação. Não funciona. Quem tem medo de polícia é bandido ou corrupto.

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta