Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

General do Exército visita área onde será erguida base militar em Vilhena

0

Representantes do Exército Brasileiro estiveram em visita a Vilhena na manhã desta quarta-feira, 06, para conhecer a área que será permutada com a Prefeitura, em negociação pela região onde hoje funciona o pólo hortifrutigranjeiros (Cooperfrutos e Aprovida). A negociação, proposta pelo prefeito Zé Rover (PP) há cerca de 15 dias teve seu desfecho definido em favor dos chacareiros.
O General Novaes, comandante da 17ª Brigada de Infantaria da Selva, foi recebido no gabinete da Prefeitura pelo Secretário de Integração Governamental, Gustavo Valmórbida, que representava o prefeito, já que Rover se encontra em Brasília, de onde articulou a visita. Também participaram da reunião, a secretária municipal de Terras, Maria Terezinha Francisco, o procurador geral do município, Carlos Eduardo Ferreira, e a vereadora Marta Moreira (PSC).
Além de mostrar a área no mapa e discutir as questões burocráticas, o grupo de secretários também levou os representantes do Exército para conhecer o terreno será construída uma vila militar. A área que o município vai disponibilizar para o Exército em troca da Cooperfrutos e Aprovida fica após o bairro Ipanema. “Nosso prefeito se empenhou desde o início em fazer essa troca, foi dele a proposta para resolver o drama que era vivido pelos produtores daquela região, já que não contavam com a segurança para investir e produzir em uma área que não lhes pertencia no documento”, afirmou Valmórbida.
Em reunião ocorrida há alguns dias em Porto Velho entre o prefeito, o Incra e a União, o Exército se manifestou definitivamente favorável à troca pela área, que será feita com o município. Após a permuta, as chácaras onde funciona o pólo hortifrutigranjeiro de Vilhena passam para a regularização através do Programa Terra Legal (do Incra) em parceria com a Prefeitura. “O título definitivo então será entregue aos produtores, para que possam ter mais segurança para trabalhar e investir na terra, sem falar na dignidade que passa a ser devolvida a cada uma dessas famílias”, alegou Zé Rover, na ocasião.
Segundo o Superintende do Incra, Luis Flávio, a previsão é de os títulos sejam entregues aos produtores até o final do ano. A negociação sobre a área, que pertence ao Exército, mas é ocupada pelos chacareiros há mais de 20 anos, começou em março de 2012. Na ocasião, a Ouvidoria Agrária Nacional realizou audiência em Vilhena e a disputa pela posse da terra esteve na pauta. Pela importância do setor produtivo para a economia e a agricultura local, o prefeito interveio e propôs ao Exército uma permuta pela área, onde a Prefeitura oferta outros terrenos em troca das chácaras, que passariam a pertencer aos produtores.

Fonte: FS

Comentários
Carregando