Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Gerente do Banco do Brasil é suspeito de roubar R$ 2 milhões de agência

0

O plano foi descoberto depois que uma das vítimas visitou a sala dos cofres, antes das imagens serem apagadas e percebeu o desfalque

O gerente de relacionamento de uma agência do Banco do Brasil localizada no Centro do Rio de Janeiro, Alberto Carraz, é o principal suspeito de um desfalque nos cofres do banco.

No dia 11 de junho do ano passado, Carraz foi pego pelas filmagens de segurança entrando, sozinho, na sala dos cofres. Nas imagens o homem aparece agachado, retirando uma das caixas e levando para uma sala particular. Segundo a polícia, foram retirados, em dólares e euros, o equivalente a R$ 1,5 milhão na cotação de hoje. Depois da retirada, o gerente devolveu a caixa vazia aos cofres. A polícia afirma que o funcionário sabia que as imagens seriam apagadas em breve.

O plano foi descoberto depois que uma das vítimas, Irene Gomes de Fuchs, visitou a sala, antes das imagens serem apagadas e percebeu o desfalque. A vítima prestou queixa e o gerente foi indiciado por outros dois crimes do mesmo estilo.

O promotor de justiça Alexandre Themístocles afirmou que o crime evidencia a falta de segurança nos cofres do Banco do Brasil.

Segundo o G1, o gerente já havia trabalhado na instituição, numa agência em Nova York e, na época, foi demitido por justa causa por concessão irregular de empréstimo. No Brasil, em 2005, foi aprovado num novo concurso e readmitido.

Alberto Carraz foi preso na última sexta (8) e negou que tenha roubado dinheiro do banco. A polícia e o Ministério Público, no entanto, afirmam que os desfalques no cofre podem ultrapassar R$ 2 milhões.

O gerente foi demitido novamente e pode pegar oito anos de prisão para cada um dos crimes cometidos.

Comentários
Carregando