Às vésperas da campanha para renovação da diretoria da seccional da OAB em Rondônia, um pequeno grupo isolado está promovendo ataques a atual gestão, tentando desestabilizar o pleito, usando meias verdades e encobrindo os fatos. Um dos principais argumentos é a penhora do Clube da Ordem para pagamento da empresa Mundial Engenharia e Projetos Ltda.

Na realidade, a dívida corresponde aos anos de 1998 e 1999 e foi contraída pela gestão na qual um dos atuais pretensos concorrentes à Ordem fez parte da diretoria. O advogado Edison Piacentini pediu a revisão dos valores devidos saltando de R$ 95.760,00 para R$ 2.312.498,60. A Seccional da OAB recorreu e pediu à Justiça o novo cálculo. No relatório judicial, restou comprovando que Piacentini apresentou correção monetária em duplicidade e fez a capitalização de juros de mora mês a mês e não do total atribuído à Ordem. Refeito, os cálculos verdadeiros foram somados em R$ 664.457,09. Embora não tenha contraído esse débito, a atual diretoria não se furta em negociar o pagamento dos valores e para tanto apresentou garantias reais para que o débito seja completamente sanado no futuro.

protesto2(1)

 

Em relação a eventual dívida com a Claro, a atual gestão também esclarece que a Claro –Americal S/A foi condenada ao pagamento de R$ 5.000,00 por danos morais e a rescisão contratual por apresentar serviços de baixa qualidade contrariando as cláusulas assinadas entre as partes. E por fim uma certidão do 4º Ofício de Protestos de Títulos e Documentos comprovou que a OAB de Rondônia não tem título algum protestado, restabelecendo a verdade distorcida por grupos interessados na partidarização da OAB rondoniense.

protesto1

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Rondoniagora.com.br

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário