Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Gestão Pública Vs Impostos Pagos – Igor Triveiro

0

“Para arcar com os seus tributos o brasileiro e o alemão devem trabalhar, respectivamente, 151 e 138 dias do ano, isto é, já temos a carga tributária de uma social-democracia,porém nossos serviços públicos equivalem aos de países de 3º mundo. Qual seria asolução para este desajuste? Para o governo a solução passa por gerar mais recursos, ou seja, tirar mais dinheiro dos nossos bolsos para ser mal geridopelo Estado.

Vivemos em uma pseudo-social-democracia, muitas propostas criadas na Carta Magna de 1988 são “praticamente impraticáveis”, um sonho de Ícaro, mas com a realidade do infernode Dante.

Pergunto-me setodos os donos de veículos um dia os abandonarem com vistas a utilizar o serviço de transporte público, haverá ônibus o suficiente para atender a demanda?

Se realizarem uma pesquisa entre os usuários do transporte público, a grande maioria vai afirmar que deseja um veículo próprio ao invés de usar o transporte público. Para muitos esta resposta seria uma atitude mesquinha e egoísta, mas trata-se, na realidade,de uma demonstração da insatisfação do usuário com a prestação de serviço de titularidade do Estado, que, por princípio, deveria solucionar os problemas apontados pela população.

E se fossemos usaro mesmo raciocínio para o sistema público de saúde? Imaginar os “egoístas”,usuários de plano de saúde, abandonando seus planos particulares para buscar tratamento em uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA. Será se seriam bem atendidos?

É a mesma situação. Se perguntar para os usuários do Sistema Público de Saúde, eles prefeririam um plano particular a depender do SUS. E, não é demais lembrar, que quem possui plano particular paga duplamente pelo serviço,quer dizer, sustenta o serviço de saúde pública, através de tributos, e arca com o seu plano de saúde particular.

Os casos acima são exemplos de mesquinharia ou egoísmo? Não! São situações em que as pessoas buscam alternativas aos serviços oferecidos pelo Estado. Ou melhor, não obstante o pagamento de diversos tributos, nós não contamos com o retorno equivalente do Estado através da prestação de serviço público de qualidade.

Por fim,pergunto-me se vale à pena arcar com tanta tributação. Por que não podemos gastar o dinheiro que destinamos ao pagamento de tantos impostos, taxas econtribuições ao Estado, do modo que acharmos melhor (comprando um veículo próprio para locomoção ou contratando um plano privado de saúde, por exemplo)?

Somos senhores dos nossos destinos e não é razoável que o Estado imponha sua vontade coercitivamente para determinar nossa forma de “levar a vida” e, muito menos,para usurpar o dinheiro que conquistamos com o nosso trabalho. 

(Artigo assinado por Igor Triveiro membro do EPL/RO (Estudantes Pela Liberdade de Rondônia).

Comentários
Carregando