Ginastas do Clube Dom Bosco são treinadas por profissionais búlgaras

As meninas de Porto Velho participarão dos torneios nas categorias pré-infantil, infantil e juvenil.

Depois de um ano realizando campanhas de arrecadação de recursos para custear passagens aéreas, hospedagem e alimentação das treinadoras búlgaras Giurga Takova e Irina Nedialkona, oito alunas do Clube de Ginástica Rítmica Dom Bosco começaram nesta segunda-feira (10) um período intenso de aulas com as renomadas profissionais diretamente da Bulgária.

As treinadoras, que ficarão um mês em Porto Velho treinando as atletas, se destacam pelo treino de intercâmbio com equipes em vários estados do país. Giurga há 20 anos já realiza o trabalho no Brasil, foi treinadora da seleção brasileira de ginástica rítmica, além de já ter passado por Florianópolis, Manaus e Aracajú.

“Foi graças a esse trabalho que a ginasta Bianca Maia, de Manaus, foi selecionada e integrou a seleção brasileira de ginástica rítmica. Apostamos nas nossas ginastas e acreditamos que com os treinos elas estarão mais preparadas para os torneios”, diz a professora de Educação Física, Juscimara Campos, treinadora da equipe do Dom Bosco.

Juscimara explica que as melhores escolas da modalidade estão na Bulgária e na Russia, e o fato das treinadoras já terem experiência de intercâmbio voltado para o Brasil facilitou a decisão.

“Temos meninas com potencial. Já participamos de competições Brasília, São Luiz, Boa Vista, Belém, João Pessoa, Porto Alegre e Londrina. Temos ginastas que já conquistaram segundo lugar nas competições fora do estado.

Queremos prepara-las mais ainda para o regional que acontecerá em julho, em Boa Vista, para conseguirem a classificação para o torneio nacional, que será em outubro, em Chapecó, Santa Catarina”, completou a treinadora da equipe.

O intercâmbio será apenas para as ginastas dos Clubes Dom Bosco e do Centro Esportivo e Cultural de Rondônia (Cecro), nas dependências do Colégio Dom Bosco. Aos sábados, as demais alunas e até praticantes de outros clubes poderão ter uma aula com as profissionais búlgaras.

As meninas de Porto Velho participarão dos torneios nas categorias pré-infantil (de 9 e 10 anos), infantil (de 11 e 12 anos), e juvenil (de 13 e 15 anos). Na primeira categoria a apresentação será de mãos livres e arco, na segunda à apresentação será de mãos livres e bola, e na terceira, será de arco e bola.

“Não temos apoio de nenhuma instituição governamental, e nem mesmo patrocínio empresarial que fortaleça o conjunto. Nosso espaço no Colégio Dom Bosco é alugado e as aulas acontecem três vezes por semana, sendo mantidas apenas pelas mensalidades pagas pelos pais. Quem tiver interesse em patrocinar é muito bem-vindo”, acrescenta a treinadora.

Para a mais nova da equipe, Analú Barros, de oito anos de idade, as aulas estão empolgantes e muito proveitosas. “Estou aprendendo mais sobre flexibilidade e equilíbrio, eu quero ser uma ginasta conhecida no mundo todo e aqui eu vou aprender”, disse a pequena atleta.

Com muita graça nos passos e concentração nos movimentos, Kaune Vitória Bernardo é aluna desde 2012. Já aos 14 anos, a menina sabe bem o que espera do esporte. “Vou sugar tudo que puder das treinadoras. Elas estão nos ensinando já as novas regras que foram mudadas este ano. Eu pretendo chegar nas Olimpíadas, ser uma grande ginasta reconhecida por todos. Para isso preciso me dedicar”.

E para ajudar a fazer com o sonho das pequenas atletas e ainda para Rondônia seja bem representada nas competições, os interessados em patrocinar o telefone da treinadora e responsável pela equipe é (69) 99210-0074.

“Em julho teremos o regional e estamos precisando de agasalhos e camisetas. A logomarca dos patrocinadores pode ser estampada. Incentivar o esporte é essencial, e a ginástica rítmica precisa muito desse apoio”, finalizou Juscimara Campos.

 

Fonte: RoAgora

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta