Goebel relata perigos na BR 429 devido a pontes inacabadas

 

A demora do Departamento Nacional de Obras e Infraestrutura de Transportes (Dnit) em agilizar a conclusão das pontes de concreto ao longo da BR 429 foi o tema do pronunciamento do deputado Luizinho Goebel (PV), durante sessão plenária na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (17). Ele deu conhecimento à denúncia encaminhada pela funcionária do Ministério Público do Estado em Costa Marques, Ivaldete Bendler da Rocha, que fez um dossiê relatando vários casos de mortes ocorridas nas cabeceiras destas pontes inacabadas.

De acordo com o deputado Luizinho Goebel, a situação é vergonhosa, pois estas pontes de concreto foram iniciadas, mas continuam inacabadas, faltando principalmente as obras nas cabeceiras. Esta situação, disse ele, vem penalizando ao longo dos anos muitas famílias, e em alguns casos com vítimas fatais. No relato da servidora, são relatados os seguintes casos:

– Equipe da Secretaria Municipal de Educação de Nova Brasilândia sofre acidente na BR 429;

– Caminhão toreiro bate violentamente contra ponte e motorista morre preso nas ferragens;

– Grave acidente em cabeceira da ponte na BR 429 na ponte do rio Cautarinho;

– Caminhonete do colunista Valdeci Tergon cai de ponte na BR 429, em São Miguel do Guaporé;

– Grave acidente na BR 429 deixa uma vítima fatal e uma gravemente ferida em São Miguel do Guaporé;

– São Domingos do Guaporé – Mulher que conduzia motocicleta morre após cair de ponte no Km 42;

– São Domingos do Guaporé – Tenente da PM sofre grave acidente na ponte do queimado, na BR 429;

– Carro com cinco músicos de Costa Marques explode ao bater em ponte na BR 429;

– São Francisco do Guaporé – Motociclista choca-se frontalmente em ponte na BR 429, morre antes de dar entrada em hospital;

– São Domingos do Guaporé – Quatro pessoas ficam feridas, após veículo colidir na ponte do 42 (Queimado);

– Motorista fica presa às ferragens em grave acidente na BR 429;

– Padre de Costa Marques morre em acidente de trânsito na BR 429.

Descaso e inoperância

Para o deputado Luizinho Goebel, estes relatos da servidora, além de muitas outras ocorrências de acidentes na BR 429, principalmente nestas pontes inacabadas, “demonstram de forma inequívoca a inoperância do Dnit e o descaso e a irresponsabilidade do governo federal, através do Ministério dos Transportes”.

Para o parlamentar, o Dnit não resolve e nem permite que as prefeituras realizem obras paliativas, e, enquanto isto, os acidentes prosseguem. No seu entendimento, o Dnit deveria buscar pelo menos fazer parceria com as prefeituras e o governo do Estado, através do DER, visando a execução de obras nas cabeceiras destas pontes. “Espero que as autoridades tomem alguma iniciativa de resolver este problema”, encerrou.

Em aparte, o deputado José Lebrão (PMDB), com base eleitoral na região da BR 429, parabenizou o deputado Luizinho Goebel e em seguida lamentou o descaso do Dnit para com Rondônia. Diz ele já ter feito centenas de pronunciamentos, mas infelizmente o caso da BR 429 continua sem solução.

Segundo o deputado, além das cabeceiras das pontes, em vários outros trechos a situação também é crítica e merece atenção urgente do Dnit. Observou que só na ponte do km 42 existe o registro de seis mortes.”O Dnit não aceita que as prefeituras colaborem e a cada dia que passa a estatística de vítimas aumenta”, afirmou.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário