Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Golpe militar na Turquia; militares dizem que tomaram poder

0

Aviões sobrevoam Ancara e tanques vigiam aeroporto de Istambul. Primeiro-ministro diz que tentativa é de parte dos militares do país

Militares da Turquia disseram nesta sexta-feira (15) em comunicado que  assumiram o poder no país. O primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, disse à emissora local NTV que o país sofre uma tentativa de golpe militar e que a ação está sendo levada a cabo por um grupo de militares “fora da cadeia de comando”, mas que nada vai ameaçar a democracia turca. Ele afirmou que os responsáveis vão pagar “um alto preço”.

Yildirim afirmou ainda que forças de segurança estão fazendo o necessário para resolver a situação. Ele pediu calma. “O governo eleito pelo povo continua no comando. Esse governo só sairá quando o povo disser”, disse.

O comunicado dos militares diz que o poder foi tomado “em prol da ordem democrática” e que os direitos humanos vão permanecer. O comunicado diz ainda que todas as relações exteriores existentes vão continuar e que o respeito às leis deve ser prioridade. Uma fonte presidencial disse à Reuters que o comunicado não foi autorizado pelo comando militar.

O presidente Tayyip Erdogan está a salvo, disseram a CNN turca e a Reuters, citando uma fonte do gabinete dele. A CNN diz ainda que reféns foram tomados em quartéis militares de Ancara. Segundo a agência estatal Anadolu, o chefe das Forças Armadas está entre os reféns.

Um piloto disse à agência Reuters que todos os voos foram cancelados no Aeroporto Ataturk, o principal de Istambul e do país.

Aviões e helicópteros militares estão sobrevoando a capital, afirma a AFP. Testemunhas relataram à agência Reuters que houve um tiroteio na cidade. Segundo o jornal turco “Hurriyet”, a polícia de Ancara convocou todo o pessoal em serviço.

Em Istambul, forças de segurança fecharam parcialmente as pontes do estreito de Bósforo. As duas pontes foram fechadas pela divisão do exército turco encarregada da segurança interna. A NTV mostrou também imagens de tanques na entrada do aeroporto de Istambul.

O acesso ao Facebook, ao Twitter e ao Youtube está restrito, afirmam grupos de monitoramento da internet.

Comentários
Carregando