Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Governo Confúcio abandona a segurança pública

0

A denúncia é feita pelo Sinsepol – Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Rondônia, que anunciou o início da “Operação Cumpra-se a Lei” em protesto contra o descaso do governo.

O sindicato denuncia que o Governador após mais de três anos de governo, da Cooperação, não só descumpriu o que prometeu como também conseguiu piorar ainda mais as condições de trabalho e o salário dos servidores da Polícia Civil. A insatisfação atinge todas as categorias, principalmente os Agentes de Polícia, os Peritos e os Delegados de Polícia.

Desde que foi iniciada, no dia 24 de março, a “Operação Cumpra-se a Lei” tem revelado à população a situação precária em que se encontra a segurança pública e as péssimas condições de trabalho dos servidores da Polícia Civil. De acordo com o sindicato, a Polícia Civil sempre desenvolveu atividades além das suas atribuições para colaborar com o governo. Entretanto, o governo não reconhece esse esforço, e não reconhece os direitos dos servidores da Polícia Civil.

O governo não cumpriu, por exemplo, o compromisso feito com a categoria para aprovar um novo Plano de Carreira, uma luta que já dura três anos.

Com a “Operação Cumpra-se a Lei”, os servidores decidiram que não vão mais tirar dinheiro do bolso para pagar pequenos consertos em equipamentos e viaturas, reparos nas instalações, nem para comprar material de expediente. A consequência dessa decisão é que viaturas policiais estão sendo recolhidas por falta das condições mínimas exigidas para trafegar, como farol queimado, falta de documentos, pneus carecas, e serviços estão deixando de ser executados nas delegacias por falta de equipamento e de material.

Veja Exemplo aqui.

Os servidores também decidiram que não trabalharão mais horas além das estabelecidas em seus contratos de trabalho, e executarão apenas as tarefas pertinentes a função que ocupam.

A direção do Sinsepol alerta que a tendência é que a situação piore a cada dia, pois o sindicato vai formalizar denúncia ao Ministério Público do Trabalho (MPT) e vai pedir o fechamento de delegacias que não possuem as condições para funcionar.

SINSEPOL

Comentários
Carregando