Governo corta 1.000 cargos comissionados para enxugar a folha

Mas é o governo de Santa Catarina

O governo de Santa Catarina tenta aproveitar a crise para cortar custos, a exemplo dos cargos comissionados. Mesmo com descontentamentos políticos, a aceitação é maior diante das dificuldades financeiras.

No segundo mandato, o governador Raimundo Colombo, do PSD, já fez mais de 1.000 demissões. Ele promoveu a fusão de órgãos, e pretende transformar secretarias em agências regionais com estrutura mínima.

Em um cenário de recessão, Santa Catarina anunciou que vai investir R$ 3 bilhões neste ano. O governo federal se comprometeu a injetar mais R$ 2,5 bilhões nos portos, que possuem o maior volume de carga por contêiner do país.

Raimundo Colombo disse que o estado tem aproveitado a alta do dólar para acelerar a exportação agrícola e valorizar o turismo.

Apesar de estar com as contas equilibradas, o estado de Santa Catarina tem apresentado diminuição de receita.

Raimundo Colombo também criticou o Congresso Nacional por dificultar o ajuste fiscal com motivações políticas.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário