fbpx
Governo expulsou 550 servidores em 2016, 65% por corrupção

Número de demissões ocorridas ao longo do ano passado é o maior desde o início do levantamento em 2003.

Segundo o Ministério da Transparência, desde 2003, o número de servidores públicos expulsos do Poder Executivo federal não era tão grande quanto no ano passado. Somente em 2016, 550 funcionários foram punidos.

Os dados não incluem os empregados de empresas estatais, como Petrobras, Caixa Econômica e Correios.

De acordo com informações de O Globo, a maior parte das punições foram motivadas por atos de corrupção — 343, ou 62,4% dos casos.

O segundo principal motivo para expulsão do serviço público foi abandono do cargo, inassiduidade ou acumulação ilícita de cargos, com 158 casos (28,7%).

Proceder de forma desidiosa, ou seja, preguiça e desleixo, levou a dez expulsões. Dois casos estão relacionados a participação em gerência ou administração de sociedade privada. Por fim, 37 expulsões foram incluídas na categorias “outros”.

Ao todo, no ano passado, foram 445 demissões, 65 aposentadorias cassadas e 40 destituições de ocupantes de cargos de comissão. Entre 2003 e 2016, 6.029 servidores foram expulsos.

Fonte: noticiasaominuto

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta