Graça Foster pode ter que explicar no Senado acordo de U$ 434 milhões com a Bolívia

A Comissão de Relações Exteriores do Senado (CRE) aprovou, nesta quinta-feira, o convite para que a presidente da Petrobras, Graça Foster, preste esclarecimentos sobre um acordo entre Brasil e Bolívia. Na verdade, o requerimento era apenas para a realização de um audiência pública conjunta no âmbito da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) e da CRE para discutir o contrato firmado entre a Petrobras e o governo da Bolívia, pelo qual ficou definido que a estatal brasileira pagará US$ 434 milhões ao país vizinho pelo envio de excedente energético do gás natural exportado ao Brasil.

O autor do requerimento, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), disse que seria necessária a presença de Graça Foster.

— Recomendo a presença da senhora Maria das Graças Silva Foster, presidente da Petrobras — disse Ferraço

O requerimento foi aprovado sem problemas. A presidente da Petrobras não é obrigada a comparecer.

A CRE também aprovou convite para ouvir o depoimento do ministro da Agricultura, Neri Geller. O convite é para participar de audiência pública conjunta da CRE e da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). O objetivo é discutir a eventual liberação, pelo governo brasileiro, da importação de café. O requerimento também é de autoria do senador Ricardo Ferraço.

O Globo

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário