Grávida é assassinada por pai do bebê a mando de mulher

Corpo de jovem que desapareceu em Camboriú não foi encontrado

A Polícia Civil concluiu e apresentou à Justiça nesta terça-feira (31) o inquérito sobre a morte de uma garota grávida de 15 anos em Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina. Apesar do corpo não ter sido encontrado, a polícia diz que a jovem Mirian Vanessa da Silva foi morta pelo suposto pai do bebê, a mando da mulher dele.

O caso foi divulgado nesta terça pelo delegado Osnei Valdir de Olivera, responsável pela Delegacia de Investigação Criminal (DIC) de Balneário Camboriú. Pela investigação, o crime ocorreu no dia 5 de julho de 2016, quando a jovem estava com três meses de gestação.

De acordo com o delegado, a autoria do crime foi identificada porque as escutas telefônicas do suspeito e da mulher foram quebradas. No dia do desaparecimento, o suspeito, de 21 anos, teria marcado um encontro com ela. Ele, que é pedreiro, também não teria comparecido no trabalho no dia.

Crime a mando de mulher
Ainda de acordo com a Polícia Civil, o assassinato teria sido cometido a mando da mulher do homem, de 19 anos. A criança seria fruto de um relacionamento extraconjugal.

A suspeita é que a vítima tenha sido estrangulada e o corpo deixado em uma área rural da cidade. Apesar das buscas ainda continuarem pelo corpo, segundo a polícia, pelo avançado estado de decomposição, não devem ajudar a indicar a materialidade.

O suposto pai da criança e executor do crime, bem como a mulher dele, que foi considerada mandante, estão presos desde de dezembro de 2016. A prisão deles foi convertida de temporária para preventiva e devem responder pelos crimes de homicídio, ocultação de cadáver e aborto.

Garota vítima de violência desde a infância
Ainda segundo a Polícia Civil, a vítima era estuprada desde os 7 anos, por familiares. O pai dela permanece preso por duas condenações por estupro contra ela. O padrasto está foragido pelo mesmo crime.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário