Grávida é morta asfixiada com um cinto no Amapá; namorado é suspeito

Uma mulher de 29 anos, que estaria grávida de três meses, foi encontrada morta com um cinto enrolado no pescoço por volta das 21h40 de sábado (9), segundo o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes). A Polícia Militar (PM) do Amapá acredita na hipótese de assassinato por asfixia e o principal suspeito é o namorado da vítima, de 23 anos.

O crime ocorreu na residência do casal, localizada no ramal do quilômetro 9 da Rodovia AP-010, em Macapá. Segundo levantamento da PM, a mulher e o namorado são naturais da cidade de Santana e seriam dependentes químicos. Eles teriam consumido bebida alcoólica no sábado, horas antes da vítima ser morta.

De acordo com o tenente Marcelo Moraes, do 6º Batalhão da Polícia Militar (6º BPM), o suspeito apresentou duas versões para o caso, o que levantou suspeitas da equipe. Vizinhos disseram à polícia que o casal teve uma “discussão calorosa” horas antes da ocorrência.

“Primeiro, o suspeito deu uma informação aos vizinhos que testemunharam uma briga entre a vítima e o homem. Ele disse que a mulher tinha cometido suicídio. Mas quando a polícia chegou, ele disse que ela tinha sido assassinada por um terceiro que quis forjar um suicídio para não ser incriminado”, informou o tenente.

O homem foi preso e levado para a Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DCCM) e será mantido até audiência de custódia. O caso será investigado pela Polícia Civil.

“As informações estão muito desencontradas. Não havia sinais de arrombamento quando a Polícia Militar chegou no local da ocorrência. O suspeito não resistiu a prisão. Então ele ficou como suspeito do crime. Agora cabe a Polícia Civil apurar o caso”, finalizou o tenente Marcelo.

Fonte: g1/ap

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta