Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Guajará-Mirim e as pérolas do Mamoré

0
A situação política pela qual passa o município de Guajará-Mirim realmente parece muito complicada, pois a “Pérola do Mamoré” carece de boas representações políticas na Assembleia, Câmara e Senado, e, ao que tudo indica, nada vai mudar nos próximos anos.

Quem visita a cidade sofre com as centenas de milhares de buracos ao longo de toda a extensão da BR 425, rodovia que dá acesso ao município, e pode constatar uma demonstração clara de descaso, de abandono e de desrespeito com os quase 50 mil habitantes da cidade que ficou isolada do resto do estado no ano passado, em virtude da enchente dos rios Madeira e Mamoré.

Passada a tragédia da cheia, diversos políticos visitaram a cidade prometendo que iam, mais uma vez, resolver o problema da estrada. Até mesmo candidatos da cidade, num sinal de delírio, faziam discursos inflamados, garantindo que com eles a coisa seria diferente.

problema da BR 425 é que quando há alguma empresa tampando dois ou três buracos, aparecem senadores, deputados, vereadores e o governador, para dizer que são os pais da obra, que conseguiram emendas, que o sofrimento tem prazo para acabar. Alguns deles chegam a dizer que, como são presidentes de partidos, trataram a situação direto com a Presidência da República. Quando as máquinas somem da estrada, os mesmos políticos somem juntos, como se formassem uma orquestra para mentir, todos os anos, para o sofrido povo da fronteira.

Entre os tantos problemas da cidade de Guajará-Mirim, está a saúde pública, totalmente sucateada já há várias décadas, mas que até hoje serve de objeto de campanha para muitos políticos, sem nunca haver a solução que a população merece. Recentemente esteve na cidade o governador do estado, anunciando que resolveria todos os problemas. Deixou algumas pessoas na cidade, naturalmente ganhando diárias, fez discursos bonitos e voltou para o conforto de suas instalações na capital do estado. Em Guajará-Mirim, a situação continuou do jeito que estava antes do barulho governamental. O governo alegou em seu discurso que faria um levantamento para ver o que precisa e depois de 30 dias daria uma resposta. Já é a quarta ou quinta vez que este mesmo governo faz isso na cidade. E o povo continua acreditando…

Há os que dizem que os problemas seriam resolvidos caso a cidade conseguisse eleger um deputado, visto que não tinha representante na Assembleia há vários mandatos. No ano passado, o médico Neidson Soares foi eleito deputado estadual e passou a ser, para muita gente, a esperança da fronteira. Pelo que se pode observar nos primeiros dias de mandato, o deputado que surgiu como esperança vai se revelando mais um político preocupado apenas com seu umbigo. Enquanto a BR 425 está completamente destruída Neidson corre os gabinetes de algumas secretarias de governo resolvendo problemas seus. Pedindo para liberar servidores públicos para o seu gabinete, articulando para entrar para a base governista e esquecendo dos verdadeiros problemas da “Pérola do Mamoré”.

No campo da educação, o neófito deputado também tem dado sua “contribuição”. O deputado governista tem feito diversas reuniões fechadas em Guajará-Mirim oferecendo o cargo de Coordenador Regional de Ensino a aliados políticos, como se fosse o governador ou secretário da educação do estado. Além disso, elegeu uma lista de pessoas da educação que não servem para ele, que precisam ser mudadas, que são nocivas à sociedade… Isso tudo sem conhecer de perto os problemas da educação e tendo como referência apenas a opiniões de bajuladores que sequer sabem o que é uma escola. Claro que seus asseclas dirão que ele nada tem a ver com a BR 425, porque é uma rodovia federal. Tudo bem! E por acaso, as escolas são anexos de gabinetes de deputados?

Embora a educação seja uma causa nobre, ficar brigando para colocar cabos eleitorais em cargos desta secretaria não me parece ser o caminho certo para quem prometeu mudar os destinos da cidade. Alguém precisa avisar ao deputado Neidson que vários desses dinossauros que hoje se reúnem com ele, até mesmo em dias de carnaval, para tratar de cargos para partidos políticos, já fizeram a mesma coisa no passado. Alguém precisa avisar ao deputado que não é coerente tirar policiais de suas funções e colocar em gabinetes de políticos; que não é correto tirar profissionais da educação e colocar em gabinetes de políticos. Esses profissionais farão falta e certamente irão contribuir para aumentar os problemas que a cidade já tem.

Quem promete agir em defesa do município, precisa agir com mais coerência e buscar os caminhos da legalidade. Querer atropelar o curso natural das coisas é prova clara de que a esperança depositada pode ter sido, mais uma vez, apenas a vontade de acertar do povo de Guajará-Mirim. Enquanto autoridades correm atrás de coisas tão pequenas, os buracos da rodovia BR 425 aumentam numa proporção gigantesca e o povo continua idolatrando demagogos… Tenho dito!!

FRANCISCO XAVIER GOMES
Professor da Rede Estadual

Comentários
Carregando