Guajará-Mirim e o turista do caos – Francisco Xavier

A população de Guajará-Mirim passa por um momento difícil e esperamos que o volume de chuva diminua o mais rapidamente possível para que a cidade possa ter a esperança de dias melhores, mesmo porque os problemas são muitos e antigos.

Em contato quase que diário com pessoas de Guajará – Mirim, tenho tentado acompanhar os fatos ocorridos nos últimos dias porque sei que a situação preocupa todas as pessoas. A população está preocupada, as autoridades do município também e todas as pessoas que, como eu, possuem ligações umbilicais com a “Pérola do Mamoré” igualmente se preocupam.

Sempre que possível, tenho cobrado de autoridades estaduais que se empenhem na busca de soluções para os graves problemas que a cidade enfrenta, principalmente porque dispõe de parcos recursos para investimentos e sofre com problemas de inadimplência relacionados com atos administrativos de outras épocas.

Claro que a população tem direito de cobrar das autoridades municipais que tomem medidas urgentes, mesmo porque a esperança depositada no atual prefeito Dúlcio Mendes era muito grande. Tenho certeza que a população perolense reconhece em Dúlcio uma pessoa correta, mas infelizmente algumas coisas não têm caminhado como o esperado.

De minha parte, tenho plena confiança no prefeito e tenho acompanhado sua luta intensa por soluções para diversos problemas vividos pela administração e pela população. Há problemas, porém, que Dúlcio não precisava ter… Entre esses problemas quero citar o atual chefe de gabinete da prefeitura de Guajará, Leonel Durães Ferreira. Foram poucos os casos de pessoas omissas e incompetentes que já tive conhecimento na administração dessa cidade. Sinceramente não entendo por que esse cidadão assumiu um cargo tão importante, cargo que serve para administrar conflitos e problemas, principalmente nas ausências do prefeito. Ao contrário disso, o chefe de gabinete, Leonel Durães Ferreira está entre as pessoas mais ausentes da cidade.

Recentemente, tentei entrar em contato por telefone, com Leonel por várias vezes, para passar informações sobre a cidade e pedir informações sobre a situação da interdição da rodovia que liga a cidade de Guajará – Mirim à capital do estado. Pura perda de tempo! Ele estava sempre em Porto – Velho, onde reside. Com tanta gente que reside em Guajará e que tem competência para ser chefe de gabinete, não entendo por que esse moço ocupa o cargo. E minha opinião é fundamentada no fato de que sou defensor da administração de Dúlcio e todos sabem disso.

Porém, é necessário separar as coisas. Acredito na pessoa do prefeito, confio em sua conduta e conheço sua forma de pensar, mas entre as medidas urgentes que ele precisa tomar em favor desta cidade está a imediata exoneração de seu chefe de gabinete, mesmo porque ele parece não ter tempo para exercer o cargo que ocupa. Da forma precária como esse moço atua, qualquer bêbado da calçada do mercado faria melhor…

Ainda vou tratar deste assunto pessoalmente com o prefeito de Guajará, mas, desde já, registro minha desaprovação à nomeação de Leonel Durães para este cargo, porque a chefia de gabinete exige competência para atuar e presença constante na cidade. De outra forma, melhor não ter ninguém no cargo… Pelas informações que tenho, o citado servidor faz turismo em Guajará e mora em Porto-Velho. Assim fica realmente difícil…Tenho dito!

FRANCISCO XAVIER GOMES

PROFESSOR DA REDE ESTADUAL

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta