Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Imagens fortes mostram assassinato de Amanda Bueno

0

Imagens divulgadas nesta sexta-feira (17) pela página no Facebook do Radar Costa Verde mostram o suposto momento em que a dançarina Amanda Bueno era agredida antes de ser morta. O marido da ex-integrante da Jaula das Gostozudas e Gaiola das Popozudas é o principal suspeito de cometer o crime.

O crime

Milton Severiano Vieira, o Miltinho das Vans, foi preso após roubar e colidir com o carro de um policial militar Foto:  Osvaldo Praddo / Agência O Dia

Amanda foi assassinada por volta das 17h, dentro da casa onde morava com Milton, na Rua Constituição, 240, há apenas 200 metros do Hospital Geral de Nova Iguaçu. De acordo com o delegado Fábio Salvadoretti, da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), as imagens mostram uma discussão entre o casal. Na sequência, o empresário derruba a mulher e bate violentamente várias vezes a cabeça dela contra o chão. Em seguida ele faz vários disparos de pistola contra a cabeça da companheira. Mesmo a ex-dançarina já desfalecida, Milton entra no imóvel e volta portando uma escopeta calibre 12. Ele faz mais pelo menos cinco disparos novamente contra a cabeça da vítima. Ele já foi enquadrado no crime de Feminicídio, considerado hediondo

“O que chamou a atenção foi a crueldade. Um assassino bestial para cometer aquele tipo de crime. A vítima já morta ele volta, troca de arma e dá mais tiros. São cenas tão cruéis que chocam até os policiais desta especializada. Estamos aqui há mais de um ano trabalhando com isso. Tamanha crueldade fez com que todo mundo aqui se mobilizasse para achar esse rapaz. Foi fundamental a analise dessas câmeras para visualizá-lo cometendo o crime. O caso está elucidado”, decretou Salvadoretti.

O delegado disse que o crime foi motivado após uma discussão entre o casal. Amanda teria descoberto uma relação extra conjugal do companheiro. Ainda de acordo com Fábio Salvadoretti, Milton tinha duas passagens pela polícia por crime de violência doméstica. Ele revelou que duas ex-mulheres do acusado estiveram na DHBF e traçaram o perfil de comportamento do empresário de vans como um homem agressivo, principalmente quando fazia uso de bebida alcoólica. A polícia acredita que ele estivesse sob efeito de álcool no momento crime.

Veja o vídeo: IMAGENS FORTES

Comentários
Carregando