fbpx
Imóveis no País tem desvalorização de 8,1% em 12 meses

De 20 cidades pesquisadas, cinco tiveram queda nominal dos preços em março; outras tiveram aumento menor que inflação

O preço médio do metro quadrado ficou estável na passagem de fevereiro para março, segundo o índice FipeZap revelou nesta terça-feira (5), com variação de 0,03%. Como a inflação esperada para o IPCA neste período é de 9,50%, o preço médio anunciado do m² apresentou queda real de -8,10%.

Quando analisadas individualmente, seis das vinte cidades tiveram variação negativa e outras 12 devem ter aumento menor que a inflação esperada para o mês de março (IPCA/IBGE). No mês analisado, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Recife, Niterói e no Distrito Federal apresentaram queda nominal.

Segundo a pesquisa, apenas em Curitiba e Florianópolis (+0,70% e +0,66% respectivamente) as altas no último mês superam a expectativa. Considerando os últimos doze meses, o Índice FipeZap registrou crescimento de 0,53%, o menor valor da série histórica.

Mais caros e mais baratos

Na comparação entre os preços do metro quadrado, o valor médio anunciado nas 20 cidades foi de R$ 7.615. O Rio de Janeiro se mantém como a cidade com o metro quadrado mais caro do país (R$ 10.371), seguida por São Paulo (R$ 8.617). Já os dois municípios com menor preço foram Contagem (R$ 3.542) e Goiânia (R$ 4.244).

Na capital paulista, os bairros com metro quadrado mais caro em março deste ano são Jardim Paulistano (R$ 15.755), Vila Nova Conceição (R$ 15.454), Jardim Europa (R$ 14.734), Itaim (R$ 13.028), Vila Olímpia (R$ 12.818). Já os mais baratos são Cidade Tiradentes (R$ 2.710), Itaim Paulista (R$ 3.704), Arthur Alvim (R$ 3.800), Guaianazes (R$ 3.861), Capão Redondo (R$ 4.034).

No Rio de Janeiro, os bairros com maior valor são Leblon (R$ 21.854), Ipanema (R$ 19.993), Lagoa (R$ 18.415), Gávea (R$ 18.834), Jardim Botânico (R$ 17.028). Os com menor preço são Cavalcanti (R$ 2.255), Coelho Neto (R$ 2.380), Pavuna (R$ 2.687), Senador Camará (R$ 2.880), Guadalupe (R$ 2.965).

Já na capital mineira, os bairros de maior valor são Funcionários (R$ 9.419), Lourdes (R$ 9.096), Savassi (R$ 9.058), Belvedere (R$ 8.803) e Carmo (R$ 7.761). Em Belo Horizonte, os bairros mais baratos são Vitória (R$ R$ 2.785), Álvaro Camargos (R$ 2.882), Serra Verde (R$ 2.899), Jaqueline (R$ 2.933), Solar do Barreiro (R$ 2.937).

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta