Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Inicia a Campanha dos 16 Dias de Ativismo pela Não Violência contra a Mulher

0

Foi lançada nesta quarta-feira (20), no plenário da Assembléia Legislativa, às 9 horas, a campanha mundial dos 16 Dias de Ativismos pela não Violência contra a Mulher. A campanha é coordenada pela “Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher”, que é formada por várias entidades, instituições públicas e privadas. A Campanha foi aberta com a fala da deputada estadual Epifânia Barbosa, que dentre outras coisas, ressaltou a importância de colocar na ordem do dia a discussão e o enfrentamento à violência contra a mulher. “ É lamentável que essa discussão tão importante e séria seja tratada pela nossa sociedade de maneira periférica”, desabafou a deputada.

16dias_ativismo_267px_04
Coordenadora municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Antônia Ferreira.

A Prefeitura de Porto Velho participa como realizadora e coordenadora da Campanha, por meio da Secretaria de Assistência Social e a Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres. “A Campanha visa alertar e chamar atenção da população sobre um problema social que deve ser combatido diariamente: a violência contra as mulheres e é dirigida a toda a sociedade, dando ênfase na mobilização às diversas formas de violências sofridas pelas mulheres, com o objetivo de prevenir, dar visibilidade à problemática e orientar como proceder em situação de violência”, disse a coordenadora municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Antônia Ferreira.

“Nesses dias da campanha vamos está fazendo ações voltadas para despertar a sociedade civil sobre o absurdo da violência contra a mulher, que infelizmente existe e não é pouca. Nesse dias vamos refletir e vamos realizar ações voltadas para alertar sobre todos os tipos de violências contra a mulher que são várias: física, psicológica, no ambiente de trabalho, enfim, na sociedade em todos os segmentos. Esse é um trabalho contínuo da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, mas nesses 16 dias, vamos ser contundentes e incisivos levando para sociedade a mensagem da não violência contra a mulher, inclusive, incentivando aquelas que já sofreram ou sofrem qualquer tipo de violência, que denuncie. A denúncia é fundamental para combater essas agressões”, disse a secretária municipal de Assistência Social, Josélia Ferreira.

16dias_ativismo_267px_02O folder que divulga a Campanha, aponta que: “Em 2013 , a violência contra a mulher no Estado de Rondônia, teve destaque especial nos principais estudos e pesquisas realizados sobre o tema no país. Na pesquisa do IPEA, o Estado de Rondônia sai de 14º para o 7º Estado mais violento nos crimes de violência praticados contra a mulher, a realização do 7º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), diz que no Brasil, os estados com as maiores taxas de estupro para cada 100 mil habitantes foram Roraima, Rondônia e Santa Catarina”. Concluindo que: “Diante deste contexto, torna-se urgente e necessário que a Campanha dos 16 dias de Ativismos pelo fim da violência contra a mulher seja assumida com compromisso todos os dias pelo conjunto da sociedade, e que o tema da 16dias ativismo 267px 03violência contra a mulher, entre definitivamente na pauta das políticas públicas, com firme propósito de superação deste cenário, garantindo assim, uma vida sem violência para as mulheres.”

A Campanha dos 16 dias de Ativismo pelo fim da Violência contra a Mulher tem uma vasta programação. No próximo dia 22 de novembro acontecerá o Projeto Itinerante Lei Maria da Penha – “Diga não ao medo e a impunidade”, sob a coordenação do Ministério Público de Rondônia e da Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher. O evento será realizado no distrito de Mutum Paraná, na Escola Municipal Nossa Senhora de Nazaré, às 9 horas.

Fonte: Comdecom

Comentários
Carregando