fbpx
Italiano de férias morreu diante dos filhos no ataque de Barcelona

BARCELONA — A empresa de informática italiana Tom’s Hardware informou, por meio de suas redes sociais, nesta sexta-feira, que o funcionário Bruno Gulotta, de 35 anos, é uma das 13 pessoas mortas no atentado na tarde desta quinta-feira em Barcelona. Ele morreu diante de sua mulher e de seus filhos pequenos ao ser atropelado por uma van conduzida por um terrorista enquanto passeava em Las Ramblas, um dos principais pontos turísticos da cidade catalã. A família estava de férias na Espanha.

Mais de cem pessoas ficaram feridas durante o atentado em Barcelona. O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico. Horas mais tarde, um segundo ato terrorista deixou seis feridos e um morto em Cambrils, a 120 km de Barcelona. No total, 14 pessoas morreram nos dois atentados na Espanha.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Itália, duas pessoas daquele país morreram e três ficaram feridas no atentado em Barcelona. “Infelizmente, temos a confirmação de duas vítimas italianas, além de três feridos já anunciados”, informou a pasta. Segundo a imprensa na Itália, dois feridos já receberam alta.

“Nosso companheiro e amigo Bruno Gulotta foi atropelado e assassinado por um terrorista infame no coração de Barcelona”, comunicou em seus canais na internet a Tom’s Hardware, que fica em Legnano, cidade próxima a Milão, no Norte do país.

A mulher de Bruno, Martina, contou aos colegas de trabalho dele como seu marido foi golpeado quando levava pela mão seu filho Alexandre, de 5 anos. Ela, por sua vez, estava com Aria, de apenas 1 ano. A menina estava numa mochila “canguru”, presa à mãe, que também conseguiu puxar o filho mais velho, relata imprensa italiana. O pai, entretanto, não sobreviveu.

Segundo a empresa onde a Bruno trabalhava, ele era responsável pelo marketing e pelas vendas. Uma pessoa querida por todos. “Era uma referência para todos que o conheceram. Para nós da Tom’s Hardware, era uma coluna vertebral. Qualquer um que entrasse em contato com ele — clientes, fornecedores… — ficava surpreendido por sua amabilidade e profissionalismo”, disse o comunicado.

Ainda de acordo com colegas de trabalho, Bruno era capaz de resolver todos os problemas de informática e, tambem, tinha uma grande generosidade. Ele foi chemado de um “mestre da vida”: “Descansa em paz, Bruno, nós lembraremos sempre de você”.

Quatro extremistas, incluindo o condutor do furgão, continuam foragidos. A forças de segurança da Espanha lançaram nesta sexta-feira uma operação para capturá-los. A polícia da comunidade autônoma da Catalunha informou, na madrugada desta sexta-feira, que prendeu um terceiro suspeito de envolvimento no ataque. Segundo os jornais locais, que citam fontes policiais, Moussa Oukabir roubou os documentos do irmão, Driss Oukabir, para alugar o furgão com o qual atropelou a multidão.

Fonte: oglobo.com

 

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta