fbpx
JBS fecha frigorífico em Ariquemes após pressão de deputados

Anúncio é feito um dia após Maurão de Carvalho afirmar que JBS ia abrir planta em Extrema

Alegando “baixa disponibilidade de matéria-prima em algumas regiões do país” a JBS decidiu fechar “temporariamente” o frigorífico de Ariquemes. A decisão foi comunicada em nota emitida nesta terça-feira. Apesar da empresa alegar que ofereceu  a seus 267 colaboradores “a possibilidade de transferência para unidades em Rondônia ou de outros Estados”, sabe-se que essa medida é meramente protocolar, uma vez que quem vive na região de Ariquemes não vai querer se mudar com família para outras regiões.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]O comunicado da JBS surge logo após as pressões que a Assembleia Legislativa vem fazendo sobre a empresa, em relação a sua política de mercado. Na última segunda-feira, em entrevista a um programa de rádio da capital, o presidente da Assembleia, deputado Maurão de Carvalho chegou a afirmar que a empresa se comprometeu a colocar em funcionamento a planta de Extrema, que foi comprada e nunca entrou em operação. O anúncio da JBS desmente o parlamentar e é um indicativo de que a empresa está pressionando o governo para manter as isenções fiscais que estão sendo questionadas pelos deputados.

A JBS é uma dos maiores grupos do país e vem sendo investigada em alguns estados, principalmente em Mato Grosso, onde foi alvo de uma ação civil pública. Aqui em Rondônia, os parlamentares resolveram rever a política de isenção após uma série de reclamações por parte de produtores e proprietários de pequenos frigoríficos. O fechamento “provisório” da planta de Ariquemes foi o único anunciado pela empresa.  No Estado de Rondônia, a JBS ainda mantém em operação cinco unidades, localizadas nos municípios de Pimenta Bueno, Rolim de Moura, São Miguel do Guaporé, Porto Velho e Vilhena.

Veja a íntegra da nota emitida nesta terça-feira:

A JBS informa que está suspendendo temporariamente, a partir de hoje (2), as atividades de sua unidade de Ariquemes (RO). O motivo para a suspensão dos trabalhos se deve à baixa disponibilidade de matéria-prima em algumas regiões do país, que tem provocado um sistemático aumento da ociosidade na indústria nacional.

Em Ariquemes, a JBS mantinha 267 colaboradores. A companhia oferecerá a todos a possibilidade de transferência para unidades em Rondônia ou de outros Estados. Para aqueles que não aceitarem a transferência, a JBS promoverá o desligamento e consequente indenização trabalhista, dentro da legislação vigente.

A decisão de suspender as atividades da unidade já foi devidamente comunicada ao sindicato representativo da região. No Estado de Rondônia, a JBS ainda mantém em operação cinco unidades, localizadas nos municípios de Pimenta Bueno, Rolim de Moura, São Miguel do Guaporé, Porto Velho e Vilhena.

Alexandre Inacio
Comunicação Institucional

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta