Jean novamente alerta sobre a construção do muro de arrimo de proteção na margem do Rio Madeira

O deputado Jean Oliveira novamente volta a alertar o Poder Público sobre a necessidade urgente de construir um muro de arrimo de proteção na margem do Rio Madeira para proteger a cidade de Porto Velho e sua população. “ Deus nos livre de acontecer algum acidente na Usina de Santo Antônio e seja preciso liberar uma quantidade maior de água represada. Para onde vai a cidade de Porto Velho e sua população? Seremos tragados pelas águas velozes e o resultado disso será um a tragédia implacável”, disse Jean.

Jean observou que essa irresponsabilidade de se construir uma Usina Hidrelétrica dentro da uma cidade onde não se teve preocupação de construir um murro de arrimo de contenção para proteger a população de uma tragédia que reside nessa cidade, não passa de uma irresponsabilidade sem tamanho. “ Basta você visitar as usinas hidrelétricas do país. A maior , por exemplo, de Itaipú; vocês irão observar o tamanho e a estrutura do murro de arrimo de proteção às cidades e as suas populações da área. Não vamos longe. Aqui perto. No Lago do Manso no Mato Grosso. Está lá o muro de arrimo de proteção para proteger as populações da região. Aqui em Porto Velho….NADA!”, disse revoltado o deputado.

O desbarrancamento da margem dos rio Madeira, na frente da cidade de Porto Velho é notório. Dia a dia avança. O deputado diz não compreender essa omissão do Poder Público frente uma tragédia anunciada. “ As chuvas chegarão. O rio Madeira subirá. Até onde?”, pergunta o deputado.

O parlamentar fez uma analogia entre sua insistente proposta de construir um muro de arrimo de contenção para proteção da cidade de Porto Velho e sua população, principalmente aquela que está “de cara” pro rio, mais de 8 bairros de grande contingente populacional.

Jean na sua análise vai mais longe e faz o seguinte questionamento: “ Qual o motivo da Defesa Civil embargar o local do antigo Restaurante Popular municipal atestando que é um local de possível alagação? Mais: O Tribunal de Justiça já começou a construir seu novo prédio na Av. Jorge Teixeira com a Av. Pinheiro Machado? O que está acontecendo?” , pergunta o deputado.

“O pior pecado é o pecado da omissão. Em relação a essa irresponsabilidade do Governo do Estado, da Prefeitura e dessas empreiteiras , não pecarei pela omissão. Tenho preocupação , certamente, com o monumento histórico principal da nossa história – a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, mas, digo isso, na maior tranquilidade, minha preocupação maior é com vidas humanas que poderão ( milhares) serem ceifadas por uma irresponsabilidade sem tamanho dos nossos dirigentes. Olhem bem o que estou dizendo. Depois não digam que ninguém avisou.”, disse o deputado.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário