Jean Oliveira requer ampliação da Patrulha Escolar em Porto Velho

O deputado Jean Oliveira apresentou cinco indicações na Assembleia Legislativa solicitando do Governo do Estado, via Polícia Militar, a ampliação dos serviços da Patrulha Escolar que já está atuando em Porto Velho, embora, de forma restrita. As indicações do deputado contemplam com a Patrulha Escolar as escolas das zonas Norte, Sul, Leste e Central de Porto Velho e ainda solicita a extensão do serviço aos distritos mais populosos.

Preocupado com a violência no ambiente escolar, foi implantado, por decreto, pelo governo do Estado, em 2014, na Polícia Militar, o projeto “Patrulha Escolar”, voltado exclusivamente para a comunidade escolar.

Atualmente as patrulhas escolares são divididas em equipes, distribuídas nas zonas Sul e Central da Capital. Essas equipes implementam a filosofia de policiamento comunitário. Trabalham de forma preventiva, uma vez que o projeto tem a finalidade de orientar os alunos, conscientizando-os sobre os efeitos, causas e consequências dos atos que levam os jovens à criminalidade e à violência. Entretanto, as patrulhas fazem também o serviço repressivo, abordando e revistando jovens suspeitos que costumam aglomerarem-se nas imediações das escolas.

Os diretores, professores e alunos das escolas atendidas aprovaram a iniciativa e afirmam, que os efeitos são bastante positivos na comunidade escolar com essas atividades desenvolvidas pelos policiais militares, que proporcionam mais segurança a todos.

O deputado Jean Oliveira tem sido um árduo defensor do projeto “Patrulha Escolar” na Polícia Militar desde seu primeiro mandato, inclusive, sugerindo e indicando que seja implantado em todo o Estado de Rondônia. “Esse serviço traz mais segurança aos alunos, aos pais, aos professores, diretores e funcionários da educação em geral e inibe a ação dos traficantes de drogas e exploradores que atuam nas proximidades das escolas”, destacou.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta