Jovem e marido são mortos com 29 tiros e polícia ainda não tem pistas

O casal Amanda Hoehn Corrello, de 21 anos, e o marido, Patrik Rabelo de Sousa, de 31 anos, foi morto na noite de sábado (13) dentro do carro no setor Amin Camargo, em Goiânia. Segundo familiares, os dois voltavam de uma festa quando foram baleados.

Os dois haviam jantado em um restaurante e, em seguida, foram a uma festa. “Ela era casada há três anos. O Patrik era vendedor de carro, comprava e vendia carros em leilões. Não sabemos o que pode ter acontecido, ela nunca teve inimizades, ia começar a faculdade esse ano”, lamentou o tio de Amanda, Eugênio Hoehn.

De acordo com testemunhas e imagens de câmeras de segurança, uma VW Saveiro passa na rua e dirige lentamente, parando a poucos metros. Patrik sai da casa e, de mãos dadas com a jovem, atravessa a rua, entra no carro, uma BMW, e os dois saem. O carro que estava parado segue o do casal, que é morto a poucos metros do local.

Conforme a Polícia Civil, o carro em que eles estavam foi atingido por 29 tiros.

Casal Amanda Hoehn e Patrik Rabelo foram mortos a tiro dentro de carro (Foto: Reprodução/Facebook)

Sofrimento

A mãe da jovem assassinada, Rose Hoehn disse que tem sofrido ao ver comentários pejorativos sobre a filha nas redes sociais. Ela pede que a Polícia Civil esclareça o crime o quanto antes e pede que os autores sejam punidos.

Amanda tinha 21 anos

“Eu sei que ela não vai voltar, mas denegrir a imagem de uma pessoa sem nem conhecer ela, dói muito também. Eu quero que esclareçam [o crime] logo, não só por isso, mas por justiça mesmo. A gente só vê impunidade. Tenho sim [medo do caso ser só mais um]. Vou lutar para que isso não aconteça”, desabafou.

O delegado responsável pela região está de férias e só retorna no fim do mês. Indignada, a tia da vítima, Leila Bernardes, reclamou da notícia e pediu providências. “É um descaso muito grande, né? Cadê a justiça quando a gente precisa dela”, disse.

A Polícia Civil informou que outro delegado está responsável pelas investigações de forma temporária e que o inquérito não está parado.

Com G1 e MaisaGoiás

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário