Jovem morre ao levar choque com escova elétrica que ganhou em sorteio
Após usar uma escova de cabelos elétrica, Camila da Silva Sales, de 22 anos, morreu nesta terça-feira, 20, em Cascavel, Região Metropolitana de Fortaleza. Ela havia ganhado o aparelho um dia antes do acidente, em um sorteio, segundo fonte que optou não identificar-se.
De acordo com o titular da Delegacia de Cascavel, Nelson Pimentel, um familiar da jovem registrou o Boletim de Ocorrência. “Ela estava em casa arrumando-se – o aparelho estava ligado na tomada – quando foi usá-lo, levou um choque e morreu eletrocutada. Nós acionamos a perícia para investigar a causa da morte”, explicou.
A jovem chegou a ser conduzida ao hospital de Cascavel, onde foi realizada massagem cardíaca e reanimação, mas não resistiu. Segundo assessoria da Perícia Forense do Governo do Estado do Ceará (Pefoce), resultado do laudo cadavérico sairá em 10 dias.
Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Metropolitana de Cascavel, informou que investiga o caso. Camila era casada e deixou um filho de um ano e meio.

Cuidados 

De acordo com o professor do curso de Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Ceará (UFC), Raimundo Furtado Sampaio, acidentes como esse podem ser provocados devido falhas no aparelho, instalação elétrica da residência ou mesmo o uso em locais inadequados.
“Um defeito no equipamento pode ocasionar um vazamento da corrente elétrica. Vazamento que ativaria a corrente interna do equipamento atigindo o corpo dela”, explica. “O corpo da pessoa é uma condutora, em contato com a terra, vai fluir uma corrente que circula para regiões que podem ser fatais”, detalhou.
Ele alertou ainda que o uso de aparelhos elétricos não deve ser feito em banheiros ou ambiente úmidos e molhados. Além disto, é importante a manutenção da rede elétrica residencial.
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta