Jovem que foi queimada e teve filhos mortos pelo ex, se torna ativista contra a violência

A goiana Barbara Penna tinha 19 anos quando uma tragédia mudou totalmente os rumos da sua vida. Depois de viver uma relação abusiva com o ex-namorado, João Moojen Neto, então com 22 anos, ela estava separada, mas, como várias mulheres que sofrem violência doméstica, isso não diminui os riscos que passava.

Os dois tinham dois filhos, Isadora, de 2 anos, e Henrique, de 3 meses. Em depoimento à revista Cláudia, Barbara relembrou o dia 7 de novembro de 2013, quando João matou as crianças queimadas e também tentou matá-la. “Antes do crime, João me disse que queria ver nossos filhos e acreditei. Como sempre pensei que não poderia privá-los da convivência com o pai e achava que ele tinha de amadurecer e assumir suas responsabilidades, levei-os para encontrá-lo”, contou.

Reprodução/facebook

Mas eles começaram a discutir. Cansada de tentar esperar alguma mudança, Barbara desistiu de conversar e adormeceu no sofá. “Acordei um tempo depois com o João me espancando, gritando que ia me matar. Foi desesperador. Ele tem quase 2 metros de altura, me arrastava pelos cabelos e batia minha cabeça no chão. Eu não conseguia fugir. Desmaiei”.

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta