Jovem que morreu com taça na mão tinha postado: “Nunca achamos que vai acontecer com a gente”

Caso aconteceu no fim da tarde de quarta-feira, 27, em Itatiba, interior de São Paulo

A jovem Tamara Maiochi, de 30 anos, que morreu ao ser atingida no pescoço por pedaços de uma taça de cristal que se rompeu, quando comemorava a vitória do Brasil sobre a Sérvia, tinha postado um alerta sobre acidentes. “Nunca achamos que vai acontecer conosco. Mas acontece… O acidente. A quase morte. O estresse pós-traumático e todas as sequelas emocionais (…). Na minha vida e religião, o espiritismo, acredito que tudo tem um porquê.” O caso aconteceu no fim da tarde de quarta-feira, 27, em Itatiba, interior de São Paulo.

A jovem tinha assistido o jogo com amigos, numa casa, no bairro Recanto do Parque, quando todos começaram a vibrar pela vitória que levou a seleção brasileira à próxima fase da Copa da Rússia. Testemunhas informaram que Tamara se desequilibrou e caiu, se ferindo com o vidro. O resgate foi chamado, mas encontrou a vítima sem vida no local. As informações são da Secretaria de Segurança de São Paulo.

Tamara era de Conchal, também no interior, mas morava sozinha em Itatiba. Em sua página na rede social Facebook, no dia 31 de maio, ela havia postado uma foto em que aparece segurando uma taça com bebida. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí para perícia.

O corpo de Tamara foi levado para a cidade de Conchal, também no interior, onde será velado. O sepultamento está previsto para a manhã de sexta-feira, 29.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário