fbpx
Júri absolve mulher acusada de mandar matar o PM Aldo, em Porto Velho (RO)

O julgamento aconteceu na última quinta-feira na 1ª Vara do Tribunal do Júri.

Por falta de provas, o Tribunal do Júri de Porto Velho absolveu Lucimar de Paula Gouvêa, apontada como mandante do assassinato do policial militar Aldo da Cunha Justiniano, crime ocorrido em 28 de dezembro de 2010. O julgamento aconteceu na última quinta-feira na 1ª Vara do Tribunal do Júri. Outros dois acusados, Hernani Melo Lima e Elias Gustavo Cavalcante já haviam sido condenados há cerca de um mês a 16 anos de prisão. “Resultou da decisão dos senhores Jurados, tomada pela maioria de votos, que a acusada não participou do crime de homicídio duplamente qualificado”, sentenciou a juíza Kerley Regina Ferreira de Arruda Alcantara.

Durante as investigações foi levantada a questão de que os assassinos tinham saído do presídio pelo beneficio do indulto natalino e um deles encontrou com Lucimar para tratar de como seria feita a execução do PM. No dia do crime os três elementos identificados, passaram por diversas vezes na frente da casa onde estava Lucimar e o amante, e um deles entrou e efetuou os disparos. Na sequencia os três fugiram.

Com informações do site rondoniagora

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta