Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Justiça argentina cancela reajuste de energia autorizado por Macri

0

A decisão fazia parte de uma política econômica que pretendia diminuir o deficit fiscal do país cortando subsídios de serviços básicos

A Justiça argentina cancelou, nesta quarta (3), o reajuste da tarifa de luz que havia sido determinado em janeiro pelo presidente argentino, Mauricio Macri, e que chegava a 1.000%.

A decisão foi mais uma derrota para a política econômica de Macri, que pretendia diminuir o deficit fiscal do país cortando subsídios de serviços básicos, como água, luz, gás e transporte. No início de julho, o aumento do gás já havia sido bloqueado -o governo aguarda resultado da apelação que apresentou.

Os subsídios haviam sido implantados durante o kirchnerismo (2003-2015). Nesse período, o Estado ficou responsável por pagar grande parte dos serviços, reduzindo os valores arcados pela população, mas elevando o deficit.

Tanto no caso da luz como no gás, os juízes consideraram que os incrementos eram desproporcionais e não poderiam ter sido fixados sem a realização de audiências públicas prévias. Eles determinaram que os consumidores que já pagaram contas com o reajuste incluído recebam o valor excedido em crédito nos próximos meses.

Os aumentos nas tarifas estão entre as principais fontes de crítica ao governo Macri, ao lado da inflação -que alcançou 45% na cidade de Buenos Aires nos 12 meses encerrados em junho.

Macri afirma que esses problemas são decorrentes da “herança” que recebeu de Cristina Kirchner. O governo deverá recorrer da decisão da Justiça.

Comentários
Carregando