Justiça determina exclusão de tweet de Alexandre Frota e celebridade reage

O Poder Judiciário do Rio de Janeiro determinou que o Twitter deveria apagar uma publicação de Alexandre Frota da rede social sob uma multa diária de R$ 10 mil. A decisão aconteceu na última quarta-feira (11), depois do ex-ator pornô publicar em sua conta oficial uma montagem com fotos de Caetano Veloso , Gilberto Gil e Chico Buarque direcionando aos músicos uma série de xingamentos e ofensas pessoais. Tanto Caetano quanto Gil moveram uma ação contra a celebridade no dia posterior à postagem de Frota.

Para o juiz Bruno Arthur Mazza Vaccari Machado Manfrenatti, da 50ª Vara Cível do Rio, as ofensas dirigidas aos músicos por Alexandre Frota são “difamatória e injuriosas” e que traduz “abuso do direito à livre expressão/manifestação conferido pela Constituição Federal”. Além disso, para o magistrado, o fato da publicação estar em uma plataforma de acesso mundial pode acarretar no dano aos direitos da personalidade dos cantores.

Após a decisão, Alexandre Frota ironizou a situação: “Kkkk engraçado que eles pedem o Twitter porque p mim sem chance De qualquer forma o Tuite é antigo já saiu da fila. A perseguição implacável”, escreveu na rede social. Apesar de ter o tweet excluído, Frota permanece alfinetando o trio de músicos na plataforma.

Pego na mentira

Não foi apenas por conta das críticas aos músicos que Alexandre Frota ficou sob os holofotes esta semana. O ex-ator também foi alvo de uma polêmica nos últimos dias ao ter compartilhado nas suas redes sociais que estaria começando faculdade de Sociologia na Universidade Anhembi Morumbi. Entretanto, muitos internautas começaram a questionar Frota uma vez que a instituição não disponibiliza o curso, nem na graduação, nem na pós graduação. Mais tarde, ele retornou às redes sociais satirizando a situação:

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário