fbpx
Justiça Federal de MS suspende férias após desvios de dinheiro apreendido

Entre os dias 22 e 25 de agosto, os prazos processuais ficam suspensos; nenhuma audiência será marcada e não haverá atendimento a advogados, exceto para apresentação de recursos urgentes

Para apurar a suspeita de desvios em bens apreendidos em casos judiciais, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu paralisar audiências da 3ª Vara Federal Criminal de Campo Grande (MS), suspender férias de juízes e servidores da unidade — já marcadas ou em andamento — e recolher todos os processos em poder de advogados, procuradores, membros do Ministério Público e peritos, entre o final de agosto e o início de setembro.

A vara — única especializada em crimes de lavagem de dinheiro no Mato Grosso do Sul — passaria por correição ordinária, mas a visita foi substituída às pressas por uma inspeção extraordinária, por ordem da corregedora regional, Therezinha Astolphi Cazerta.

A medida, segundo o repórter do Consultor Jurídico Felipe Luchete, foi tomada depois que o juiz titular, Odilon de Oliveira, relatou uma série de irregularidades na unidade, como desvios de valores apreendidos em mandados autorizados pelo juízo. A presidente do TRF-3, Cecília Marcondes, chegou a exonerar o antigo diretor de secretaria da unidade, em junho.

Entre os dias 22 e 25 de agosto, os prazos processuais ficam suspensos; nenhuma audiência será marcada e não haverá atendimento a advogados, exceto para apresentação de recursos urgentes. O mesmo ocorrerá de 29 de agosto a 2 de setembro.

Clique aqui para ler a portaria sobre a correição

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta