fbpx
Justiça Federal determina retirada da Bucyrus

Escavadeira que trabalhou na construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré corre risco de ser soterrada

Desde 2013 que o estudante de arqueologia da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) Manuel João Madeira Coelho luta para resgatar a escavadeira New Bucyrus que corre o risco de se perder, caso venha a cair no rio Madeira em função de um desbarrancamento. A máquina, [su_frame align=”right”] [/su_frame]que trabalhou na construção do Canal do Panamá, veio para Rondônia no início do século XX para ajudar nas obras da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e terminou soterrada no início da linha férrea, em Porto Velho.

Em função das mudanças na margem do rio, ocasionadas pelas obras das usinas, a escavadeira reapareceu e desde então diversas pessoas se mobilizaram para tentar salvar a máquina. Manuel Coelho ingressou com uma ação civil pública com pedido de liminar na justiça federal para que o município, estado e União realizassem a retirada e a preservação do equipamento.

Uma decisão do juiz federal Dimis da Costa Braga, do último dia 7, estabelece um prazo de 90 dias para que a máquina seja retirada do local em que está e sejam adotadas providências para sua preservação. Veja abaixo a íntegra da liminar:

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

1 thought on “Justiça Federal determina retirada da Bucyrus

  1. Se passou quase um ano, desde que a liminar que determinava a retirada da Bucyrus do abismo, foi concedida pela Justiça Federal e ate agora as Instituiçoes publicas continuam a enrolar a todos: sociedade e a propria justiça, o que nao chega a ser novidade, pois oiutras açoes estao “travadas” na JF com todos os tipos de recursos, apresentados por quem deveria proteger o Patrimonio !,,,vergonhoso.

Deixe uma resposta