Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Acusado de matar Abla Rahhal vai à júri dia 16

0
Fabiano César Vergutz teria assassinado a esposa (no destaque) e simulado cenário de suicídio

O Tribunal de Justiça de Rondônia marcou para o próximo dia 16 de junho o julgamento de Fabiano César Vergutz, acusado de ter matado a ex-esposa, a designer Abla Grassan, na casa onde morava em Vilhena (RO), município distante cerca de 700 quilômetros de Porto Velho. Participarão da sessão a juíza de direito da 1° Vara Criminal do município, Liliane Pegoraro Bilharva, o promotor João Paulo Lopes e o advogado de defesa do acusado, Mario César Torres Mendes. Sete pessoas deverão formar o júri popular.

O crime aconteceu em abril do ano passado. Durante as investigações da polícia, Fabiano foi apontado como autor do homicídio e por isso a justiça decretou prisão preventiva em junho de 2013.

O caso

Abla Ghassan foi encontrada morta pela própria filha, no dia 27 de abril, na casa onde morava, no Bairro Cohab, em Vilhena. Inicialmente suspeitou-se que a empresária havia se suicidado, mas os primeiros laudos criminais revelaram que a designer havia sido estrangulada até a morte.

No dia 3 de junho, a polícia pediu a prisão preventiva de Fabiano, como principal suspeito do crime. Com a conclusão do inquérito, o caso foi encaminhado ao Ministério Público de Vilhena. Em entrevista ao G1, no dia 25 de junho, o promotor do caso disse que Abla também foi estuprada na noite do crime. Fabiano deve responder processo por estupro e asfixia.

Comentários
Carregando