fbpx
Laerte Gomes apresentará projeto que concede poderes a advogados para desburocratizar ações junto a órgãos públicos

Parlamentar se reuniu com presidente da OAB, Andrey Cavalcante que apresentou a minuta do projeto ao líder do governo

O deputado Laerte Gomes (PSDB) se reuniu com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Rondônia (OAB-RO), Andrey Cavalcante que apresentou ao parlamentar, a minuta de um projeto de lei que dispõe sobre a desburocratização de ações administrativas no âmbito dos órgãos da Administração Pública Estadual.

A propositura, segundo a minuta da OAB, concede poderes aos advogados, devidamente constituídos, a procederem à autenticação de documentos, exigidos por cópia, que visem instruir procedimentos administrativos nos órgãos públicos estaduais.

De acordo com o projeto, a autenticação dos documentos pelos advogados poderá ser efetivada por meio de declaração firmada e apresentada pelos mesmos, conjuntamente com a cópia dos documentos, ou em formulário próprio do órgão, destinado a essa finalidade.

Anteriormente, os advogados precisavam solicitar aos contratantes toda a documentação autenticada em cartório. Agora, caberá a cada profissional certificar como autênticos documentos a serem anexados aos processos. O Mato Grosso do Sul foi o primeiro Estado brasileiro a sancionar a lei.

Laerte Gomes considerou a matéria interessante e confirmou que apresentará o projeto na Assembleia Legislativa. “Uma lei nesse sentido, além de desburocratizar e agilizar, diminui custos. É algo simples, mas que valoriza e fortalece a advocacia e desonera o cidadão”, enfatizou o líder do governo na Assembleia, Laerte Gomes.

 

 

 

* Divulgação de Atividade Parlamentar

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

1 thought on “Laerte Gomes apresentará projeto que concede poderes a advogados para desburocratizar ações junto a órgãos públicos

  1. Discordo. Só advogado ter essa prerrogativa ????!!!! Outros profissionais precisam fazer autenticações, deveriam ter esse direito!

Deixe uma resposta