Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Léo Moraes deve disputar prefeitura pelo PTB em 2016

0

A presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), deputada federal pelo Rio de Janeiro, Cristiane Brasil, lançou a pré-candidatura do deputado Léo Moraes (PTB) para as eleições municipais de 2016. O lançamento aconteceu durante o encontro estadual do partido, no último sábado (03), no auditório do hotel Oscar Executive, em Porto Velho.

Léo Moraes também foi empossado presidente da Executiva Municipal do PTB e ao lado de Cristiane Brasil, abonou a filiação de cerca de 700 nomes durante a reunião.

A presidente, durante seu discurso, destacou o clima de incerteza e insegurança vivido pelo país atualmente e disse ser um desafio para o PTB, fazer o brasileiro acreditar que o partido quer representar a nação. Para isso, a presidente disse que o PTB está fazendo o planejamento estratégico do partido, referendando e revalidando quais serão os valores a serem defendidos.

Cristiane Brasil disse estar preocupada com o povo brasileiro que, assim como sua juventude, está perdendo a esperança em um futuro melhor. Segundo ela, a população está cansada de promessas de que o Brasil é um país que tem futuro, que fará a diferença, mas que cada vez mais é atropelado por idéias que não deram certo. “É por esse povo sofrido, desacreditado que nós estamos na política e temos que fazer a diferença, não podemos nos acovardar, nos aliar a projetos de poder que vão pra cima das famílias e das pessoas, tirando a liberdade individual que conquistamos com tanto suor, a democracia”, declarou a presidente.

Cristiane disse que por essa razão acredita em candidaturas novas, de pessoas de idéias diferentes e que representam a idéia do PTB, que assim como Léo Moraes, trabalham pensando nas pessoas e pelas pessoas com o objetivo de fazer uma nova política. “Mais do que ganhar eleições, nós queremos fazer com quê o povo que o PTB representa vença as eleições e acredite de novo num futuro melhor pra Porto Velho, Rondônia e Brasil”, enfatizou a presidente que disse que essa é uma obrigação do PTB e de todos que formam o partido, a exemplo do deputado Léo Moraes.

Cristiane Brasil disse que Porto Velho é uma região estratégica para o PTB e que constantemente vem acompanhando as pesquisas de intenções de voto no município. Para ela, Léo Moraes é o nome que representa a nova forma de fazer política, a qual o partido tanto defende e exige. “O país precisa de gestores comprometidos e com capacidade técnica para administrar, e aqui em Porto Velho, Léo Moraes está preparado para esse compromisso com a população da capital”, frisou a presidente. Léo Moraes agradeceu o apoio da presidente e disse que, com 70 anos de existência, o PTB é um partido maduro, sólido e que já contribuiu com o desenvolvimento, o progresso e com as garantias trabalhistas no país. Em Porto Velho, Léo disse que o partido conta com pessoas que, assim como ele, querem fazer a diferença e lutar por uma capital mais digna e com o mínimo de estrutura.

“Aqui, o que vemos hoje, infelizmente, são pessoas sobrevivendo, tanto os nossos destemidos pioneiros, como nossos amazônidas e centenas de famílias que pra cá migraram e Porto Velho tão bem acolheu”, salientou Léo Moraes. O deputado disse estar comprometido com o propósito da qualidade, de promover um discurso e diálogo de alto nível, sem permitir que a população aceite e se contente com pouco. Segundo Léo, sua luta é recuperar a dignidade de Porto Velho e que pra isso vem se preparando com muita serenidade, coerência e tecnicidade. “Política não se faz como a administração atual vem fazendo, sem cronograma de trabalho, sem planejamento estratégico. O que vemos é muito tapinha nas costas, muita promessa, enquanto isso Porto Velho padece do mínimo, uma capital que sai na frente apenas em estatísticas negativas, como recentemente, eleita a terceira pior cidade pra se viver em todo o Brasil”, enfatizou.

Léo destacou que a administração federal, hoje desacreditada, perdeu o controle do país, onde não se vê sustentação econômica e política porque perdeu o apoio das agremiações partidárias do Congresso Nacional. Segundo ele, o cenário nacional vive uma das maiores recessões da história do país. “E em Porto Velho a situação não é diferente, sem capacidade de gestão pública, sem controle econômico financeiro, sem fortalecimento político e apoio popular, hoje detemos a pior e mais alta rejeição do país entre as capitais brasileiras com 80%. A maior ferramenta e mecanismo de transformação da sociedade ainda são os partidos políticos e a representatividade nos parlamentos, e com certeza nós estamos muito bem respaldados para mudar esse cenário”, concluiu Léo Moraes.

Comentários
Carregando